Tomadas pelo Mundo – Saiba antes de viajar

Já tivemos muitas histórias engraçadas por culpa de adaptadores. Inclusive em Londres, quando acharam que estávamos carregando uma bomba, que na verdade era uma gambiarra de fios que fizemos pra poder ligar as tomadas. Nem sempre a nossa tomada vai caber em qualquer lugar e pra evitar fazer gambiarras como a que falamos, uma boa … Ler mais Tomadas pelo Mundo – Saiba antes de viajar

Maceió – Sugestões de Roteiro

Maceió se destaca também por ser uma das capitais nordestinas mais baratas, tanto comida quanto passeios são bastante acessíveis.
Como são muitas as opções de passeios, resolvemos listar aqui cinco sugestões, que correspondem a cinco dias, período médio de estadia dos viajantes.
De qualquer forma, mencionaremos vários e você fica livre pra montar seus dias conforme o que gostariam mais de fazer e conhecer.

Roteiro para 4 Dias:

Dia 1Dia 2Dia 3Dia 4
  • Guaxumã
  • Garça Torta
  • Sereia
  • Ipioca
  • Paripueira
  • Pousada Tabuba
  • Carro Quebrado

Opção Roteiro Completo:

  • Prainha
  • Praia do Francês
  • Barra de São Miguel
  • Praia do Gunga
  • Marechal Deodoro
  • Dunas de Marapé
  • Pontal de Coruripe
  • Piaçabuçu – Foz do Rio São Francisco

Opção Roteiro Reduzido:

  • Praia do Francês
  • Barra de São Miguel
  • Praia do Gunga
  • Dunas de Marapé
  • Piaçabuçu – Foz do Rio São Francisco
  • Maragogi
  • São Miguel dos milagres
  • Praia do Toque
  • Praia do Marceneiro
  • Praia do patacho
  • Pavilhão de Artesanato
  • Feirinha de Pajuçara
  • Ponta Verde
  • Praias urbanas de Maceió
  • História e Cultura

Pra quem tem 3 dias:

Dia 1Dia 2Dia 3
  • Guaxumã
  • Garça Torta
  • Sereia
  • Ipioca
  • Paripueira
  • Tabuba
  • Carro Quebrado
  • Pavilhão de Artesanato
  • Feirinha de Pajuçara
  • Prainha
  • Praia do Francês
  • Barra de São Miguel
  • Praia do Gunga
  • Marechal Deodoro
  • Dunas de Marapé
  • Pontal de Coruripe
  • Piaçabuçu – Foz do Rio São Francisco
  • Maragogi
  • Praia do Patacho
  • Praia da Laje
  • Rio Tatuamunha
  • Porto da Rua
  • Praia do Toque
  • São Miguel dos milagres
  • Praia do Riacho
  • Praia do Marceneiro

Pra quem só tem 2 dias:

Dia 1Dia 2
  • Guaxumã
  • Garça Torta
  • Sereia
  • Ipioca
  • Paripueira
  • Carro Quebrado
  • Pavilhão de Artesanato
  • Feirinha de Pajuçara
  • Praia do Francês
  • Praia do Gunga
  • Praia do Marceneiro
  • Praia do Riacho
  • São Miguel dos milagres
  • Porto da Rua
  • Rio Tatuamunha
  • Praias urbanas de Maceió


Nossa dica: Baixe o App do MyMaps Google e salve esse mapa em seus mapas, assim será possível ver offline. ?


Formas de conhecer

Se você alugou um carro, ótimo! Vai fazer tudo com flexibilidade e no seu tempo.
Se você não alugou um carro, ande na orla de Pajuçara e orce passeios com as diversas agencias que ficam oferecendo pacotes à beira da rua e nos estacionamentos públicos.
Para vocês terem noção de preços dos transportes, segue tabela de Junho/16 em duas empresas que consultamos:

 Ruy Passeios

Olavo Viagens

e Turismo

Francês R$         20,00 
Gunga, Barra de São Miguel e Francês R$         20,00 R$ 20,00
Dunas de Marapé R$         30,00*Entrada e Buffet à parte R$ 80,00*Transporte, Barco e Almoço
Pontal de Coruripe R$         50,00 
Foz do São Francisco R$         30,00*Almoço e Barco à parte R$ 85,00*Transporte, Barco e almoço
Passeios de Escuna 9 Ilhas R$         65,00*Incluso almoço, barco e frutas 
Cannyon do São Francisco *Só transporte R$         80,00 R$ 90,00
Angra de Ipioca R$         20,00 R$ 20,00 – Com parada em Sereia
Paripueira R$         20,00 R$ 20,00 – Com parada em Sereia
Tatuba R$         25,00 R$ 25,00 – Com parada em Sereia
Capitão Nicolas R$         30,00 R$ 30,00
São Miguel dos Milagres R$         50,00 R$ 50,00
Maragogi *Só transporte R$         30,00 R$ 50,00
Praia de Carneiros-PE R$         50,00 R$ 60,00
Porto de Galinhas-PE R$         50,00 R$ 60,00
Porto de Galinhas, Recife e Olinda-PE  R$ 100,00
Aeroporto À Combinar R$ 60,00 – Até 4 Pessoas
  R$ 150,00 – Até 14 Pessoas

Ambos pareciam sérios, não fizemos nenhum passeio pois estávamos de carro, mas caso queira o contato:

  • Ruy Passeios
    • Reservas: Joyce – 82 999138413 / Ruy – 82 999816407
    • [email protected]
    • Rua dos Jangadeiros Alagoano, 1012/106 – Pajuçara
  • Olavo Viagens e Turismo
    • Marcos: 82 988818266 / Luiz Olavo: 82 987121165 / 996452890 / 993375974
    • [email protected]

Leia os outros posts de Maceió clicando aqui.
Esquecemos alguma coisa? Tem alguma dica, sugestão, dúvida? Escreve aqui que a gente responde!?

Maragogi

Com as piscinas naturais mais famosas do Alagoas, o mar de Maragogi parece uma pintura. O principal atrativo são as piscinas naturais que dependem das marés baixas para serem aproveitadas. Os catamarãs levam entre 20 e 30 minutos para chegar às piscinas naturais, e os passeios costumam permanecer lá uma hora e meia, então chegue com antecedência pra não perder o barco.
Não saia de casa se consultar a tábua de marés e saber se haverá piscinas naturais no dia e em que horário. Caso prefira, feche um passeio diretamente com as empresas de turismo que ficam oferecendo seu serviço na orla de Pajuçara, em Maceió. Os horários variam diariamente, porque a maré baixa ocorre com uma diferença de meia hora a 45 minutos a cada novo dia.
SUPER IMPORTANTE: Antes de ir à Maragogi, consulte a tábua de maré, clique aqui para o site. Para visitar as piscinas naturais, o ideal é pegar uma maré menor que 0.6.

Conhecida por ser a segunda maior barreira de corais do mundo, as piscinas ficam a 6km da praia. Com tamanha extensão, os corais abrigam uma rica fauna marinha que poderá ser vista nos mergulhos.
Vale lembrar que a maioria das piscinas naturais de Alagoas, não apenas Maragogi, possui um número limitado de visitantes por dia, fazendo com que as agências revezem as piscinas principais.
Aqui os passeios são feitos para uma quantidade maior de pessoas e acabam oferecendo um serviço menos pessoal, mas as piscinas compensam. Caso queira mais exclusividade e uma piscina não tão lotada, opte por visitar as outras piscinas, que não sejam as principais de maragogi, assim você terá um mergulho mais tranquilo e menos companhia.
O restaurante do Alto Cruzeiro fica na parte mais alta da cidade e possui uma vista panorâmica do mar, caso esteja com tempo, vá lá, nem que seja pra beber algo e apreciar a vista.

Foz do São Francisco e Piaçabuçu

O Velho Chico com seus 240 quilômetros de extensão dentro do território de Alagoas, encanta a todos que o conhecem. O passeio de barco ao Cânion do Xingó é o mais impressionante na região da divisa com Sergipe e parte do município de Piranhas
25 km adiante, o Pontal  do Peba é a última praia antes das dunas e da Foz do São Francisco. Tem uma faixa larga de areia dura, e por isso é point de praticantes de windcar.
Já à beira do São Francisco, o vilarejo de Piaçabuçu, a 110 km de Maceió, é o ponto de partida para os passeios de barco à Foz do São Francisco. O Rio São Francisco é o maior rio genuinamente brasileiro e um dos mais importantes da América do Sul. Conhecido como Velho Chico, o rio tem nascente em Minas Gerais e passa por estados como Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. Entre Alagoas e Sergipe fica a foz do Rio São Francisco e o passeio vale a pena para quem está hospedado em ambos os estados.
A paisagem ao longo do rio é belíssima e rende um ótimo passeio ao ar livre. Durante o trajeto, é possível observar a bela mata ciliar e moradores da região que tiram seu sustento da pesca. O encontro das águas não é tão aparente quanto o encontro do Rio Negro e do Solimões, pois o rio e o mar já não têm cores tão distintas, mas o lugar tem uma beleza singular.
 

DSC05912.JPG
Terminal Turístico

Várias empresas de Maceió oferecem o passeio, mas você pode fazê-lo sem agências, indo até Piaçabuçu por conta própria. Se você for até o terminal turístico (foto), às margens do rio, e andar para o lado esquerdo de quem olha para o rio, você vai encontrar sempre moradores que são pescadores ou possuem canoas. Pergunte se sabem de alguém que leve vocês até à foz, assim você pagará muito mais barato, vai pegar uma canoa exclusiva pra duas pessoas e ainda ajudará diretamente uma família local (Quem levou a gente foi o Luciano, pergunte por ele, ele fazia por R$100 o casal fechando direto com ele). O único ruim dessa forma é que eles não dão explicações durante o passeio, mas se vocês pesquisarem antes, pode valer a pena.Caso não encontre ninguém por alí, vá até a associação de barqueiros, no porto e peça pra fretar um barquinho.
Curiosidade: Em frente a esse terminal turístico, há uma escadaria onde foram gravadas algumas cenas do filme ‘Deus é Brasileiro’. Tentem lembrar da cena em que umas mulheres estavam a lavar roupas nessa escadaria, como mostra na imagem a seguir.

Escadarias
Escadarias do filme ‘Deus é Brasileiro’

Essa foto foi tirada da primeira vez que fomos lá, e o edifício nem era ainda um terminal turístico.
Da primeira vez que fomos, fizemos o passeio com barco de turismo, fechado com uma cia turística, era um barco grande, com vários turistas e o pacote vinha um almoço que servia para praticamente te obrigar a comer onde eles indicavam.
256813_158824327516908_1197584_o
Porém, da vez mais recente, nós fretamos uma canoa com um pescador local, e foi muito diferente. Conseguimos conversar com ele e entender um pouco da dinâmica local.

Enquanto esperávamos, sentamos perto de moradores e eles nos deram inclusive um pote de camarão que eles estavam comendo e nos deram cerveja pra acompanhar, rs, super hospitaleiros. Conseguimos levar bebidas na canoa também, eles nos emprestaram a térmica e foram comprar bebida pra gente no mercadinho próximo.

Pergunte pra eles sobre a possibilidade de parar no banco de areia no Rio. Há um banco de areia que às vezes fica visível e é possível ir lá se você estiver de canoa com hélice móvel (Que era o nosso caso). Essas são as fotos do meio o rio, em cima do banco de areia, de um lado Alagoas, do outro, Sergipe.

Recomendamos uma parada para mergulho no rio e outra nas belas dunas de Piaçabuçu. Se o porte da embarcação permitir, é interessante, também, parar em uma pequena ilha onde antigamente existia um povoado sergipano e que, por conta das mudanças que o rio sofreu, não existe mais. Nessa ilha está um farol abandonado muito bonito, em que se pode subir, caso a maré permita. Seguem as fotos das dunas:

Às margens do rio, vale também a visita às cidades de Penedo, cheia de construções centenárias preservadas, e Pão de Açúcar, com um belo acervo arquitetônico e sítios arqueológicos.

50 Lugares maravilhosos para uma lua de mel sem clichê

O mundo está cheio de possibilidades românticas. Pergunte a qualquer casal no auge do planejamento do casamento e provavelmente irá dizer que está ansioso pela eternidade de felicidade conjugal lua de mel. De acordo com um estudo de 2013 do site TheKnot de casamento e estilo de vida, os casais estão gastando mais tempo do que nunca pesquisando, planejando … Ler mais 50 Lugares maravilhosos para uma lua de mel sem clichê

Maceió – O que fazer

Organizei esse post em sub tópicos, e é só buscar por maceió no blog pra você conseguir ver tudo. Mas foi impossível fazer um post menor sobre o que fazer em Maceió, afinal, opções não faltam. Fiz um outro post com sugestões de roteiro separadinhas, e aqui coloquei tudo que tem pra ser feito com … Ler mais Maceió – O que fazer

As coisas mais irritantes que os estrangeiros fazem quando visitam esses 14 países

Pessoas de 14 países revelam as coisas mais irritantes que os estrangeiros fazem quando visitam seu país. Os turistas são malvados. Porém um turista pode ser ótimo, basta respeitar a cultura que você está explorando. Infelizmente, nem todo turista faz isso. Um tópico do Quora perguntava: “Quais são as coisas mais irritantes que os estrangeiros fazem em seu … Ler mais As coisas mais irritantes que os estrangeiros fazem quando visitam esses 14 países

Gramado: Como comprar ingressos para o Natal Luz

Achar o link oficial das vendas nos ingressos pode ser um desafio, aparecem vários na busca, mas a bilheteria oficial é essa aqui: NatalLuz – Só funciona em alguns meses do ano, normalmente a partir de agosto, se for no primeiro semestre do ano, provavelmente não funcionará, pois eles zeram o site pra colocar em ordem para … Ler mais Gramado: Como comprar ingressos para o Natal Luz

Porto Maravilha – O que fazer

As Olimpíadas nos deixou vários legados, um deles foi a finalização do Porto Maravilha,  que se tornou um dos principais pontos turísticos do Rio desde então.
O Porto Maravilha foi palco para a transmissão dos jogos e uma maratona de shows, atividades culturais e esportivas, intervenções artísticas, entre outras ativações, disponíveis gratuitamente ao público durante os Jogos Olímpicos. Após a finalização dos jogos, as atrações temporárias se foram, e ficaram as permanentes.
Nesse post vamos falar o que fazer no Porto Maravilha, e é claro, te deixar aquele mapinha esperto pra você poder usar enquanto estiver por lá.
Antes de qualquer roteiro eu gostaria de fazer um aviso: CUIDADO!
Como todo o Rio de Janeiro, aqui também é perigoso. Há policiais espalhados pelo porto, que te darão uma sensação melhor de segurança, mas não se engane, cuidado com as câmeras, celulares, carteiras, fique ligado o tempo todo. Cuidado com onde deixa o carro, caso vá com o seu. Na altura do painel do Kobra, sentido contrário à baía, tem um morro com favela, que vive tendo tiroteio, além de ruas cheias de moradores de rua, então é meio complicado deixar o carro em qualquer lugar, prefira os estacionamentos fechados, pois o risco de ter o carro levado, ou acabar sendo baleado não é raro. Da ultima vez que visitamos o porto maravilha, ficamos de 20h até 22h esperando em frente ao mural do Kobra o tiroteio parar, tentamos seguir pela rua algumas vezes e tivemos que voltar correndo pois o tiroteio estava chegando ali na rua mesmo, uma experiência que não desejo pra nenhum de vocês. Então, mais uma vez, CUIDADO, não voltem tarde e cuidado onde pararem.

O que fazer no Porto Maravilha:

O Boulevard já virou queridinho dos cariocas e turistas que estão pela cidade. Não é pra menos, afinal, a transformação ficou linda e veio pra ficar. É uma alternativa para quem não possui ingresso para as competições, mas não quer ficar de fora.
Vamos ao que interessa! Os pontos!

  1. AquaRio
  2. Mural Etnias – Kobra
  3. Praça Mauá
  4. M.A.R – Museu de Arte do Rio
  5. Museu do Amanhã
  6. Orla Conde
  7. CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil
  8. Casa França Brasil
  9. Centro Cultural dos Correios
  10. Praça XV
  11. Museu do Paço Imperial
  12. Museu Naval e Visita à Ilha Fiscal

Segue nosso mapinha de como percorrer da melhor forma os locais de interesse no Porto Maravilha:

AquaRio

Começando pela AquaRio, que tem iniciou o funcionamento no segundo semestre de 2016, já como o maior Aquário Marinho da América do Sul, e convida o visitante a uma verdadeira viagem ao fundo do mar, entre peixes, tubarões, moreias e raias.
O visitante que chega ao AquaRio vê logo a ossada de uma baleia Jubarte suspensa no lobby do prédio, que abrigou no passado o antigo Frigorífico do Estado.
Encalhada na Praia da Macumba, no Rio de Janeiro, em 2014, o mamífero pesava mais de 37 toneladas e media 15 metros, e dá a dimensão da grandiosidade do local.
O circuito tem início no terceiro andar acessado por elevadores e prepara surpresas nos 28 tanques que guardam 4,5 milhões de litros de água salgada – equivalente a duas piscinas olímpicas — levando o visitante a uma verdadeira viagem ao fundo do mar.
Nos 26 mil metros quadrados de área construída e cinco andares do AquaRio – concebido pelo biólogo marinho Marcelo Szpilman – há peixes da costa brasileira, do Caribe e do Indo-Pacífico, como moreias, peixes-leão, peixes-pedra e raias elétricas.
Ainda dentro da programação do AquaRio, há atividades como o Museu de Ciências – com exposições de temas relacionados ao ambiente marinho e aquático e o Aquário Virtual – que por meio de tecnologias inovadoras e total interatividade permitirá ao visitante acesso ao real e ao virtual ao mesmo tempo. Os visitantes poderão se divertir criando um “Peixe Virtual”, que acompanha cada um na viagem pelos corredores do AquaRio e em todas as vezes que voltarem ao local.
O AquaRio funciona todos os dias, das 10h às 18h, com encerramento da bilheteria às 17h. Dispõe de estacionamento pago operado por empresa terceirizada.
Depois da visita, vá na direção dos últimos armazéns e visualize os grafites de artistas cariocas.

Mural Etnias – Kobra


Ande mais um pouco e à altura da estação Parada dos Navios, você vai encontrar o mural Etnias, que foi inspirada nos aros olímpicos que representam os 5 continentes. É o maior painel do mundo, com 2,5 mil metros, e foi pintado por um dos grafiteiros mais famosos do mundo, o Eduardo Kobra para a Olimpíada. Aproveite para tirar muitas fotos! 🙂
Continuando pelos armazéns, já começam a aparecer os primeiros food-trucks (eles vão estar presentes em vários pontos ao longo do Boulevard).

Praça Mauá

Chegue na Praça Mauá, que é o ponto de encontro de vários eventos e turistas da nova orla central carioca. Ela abrigou o palco encontros, e o letreiro #CIDADEOLIMPICA e vários outros pontos de interesse. Procure pela placa com a imagem do antes e depois da revitalização da praça, pra quem viu como era antes, é inacreditável!

M.A.R – Museu de Arte do Rio

De costas para o Museu do amanhã, você verá do seu lado direito o M.A.R., Museu de Arte do Rio. Se estiver procurando o ângulo perfeito para fotos, vá até o terraço e sua busca será finalizada.

  • Endereço: Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro – Tel. 21 3031-2741
  • Datas e horários de funcionamento:
  • Entrada:
    • Toda terça-feira a entrada é gratuita.
    • Para demais dias, compre online seu ingresso, clique aqui.
      • Geral:  R$ 10,00
      • Meia-entrada:  R$ 5,00

Museu do Amanhã


Essa coisa linda, branca e imponente é o Museu do Amanhã.
Dá pra comprar ingresso online, mas caso não tenha comprado e já esteja lá, tenta comprar pelo celular, não é muito difícil conseguir horário.

  • Endereço: Píer Mauá – Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro
  • Datas e horários de funcionamento:
    • O Museu abre de terça a domingo, com entrada das 10h às 17h.
  • Entrada:
    • Toda terça-feira a entrada é gratuita.
    • Compre online seu ingresso, clique aqui.
      • Geral:  R$ 10,00
      • Meia-entrada:  R$ 5,00

Orla Conde

Caminhe pelo novo deck recém inaugurado, com uma ponte de pedestres que passam pela margem da baía. Foi construida na frente do I Distrito Naval, que há 250 anos ocupava a passagem.

CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil

Indo em direção à Candelária, do lado esquerdo você avistará o  Centro Cultural Banco do Brasil, o CBBB, que sempre recebe uma exposição interessante.

  • Endereço: R. Primeiro de Março, 66
  • Datas e horários de funcionamento: De 4ª a 2ª das 10h às 21h – Entrada franca

Casa França Brasil

Pertinho do CCBB, tem a Casa França Brasil, que costuma ter ótimas mostras, e durante as Olimpíadas funcionou como casa da Finlândia.

Centro Cultural dos Correios

Alí na mesma rua tem também o Centro Cultural dos Correios que também conta com exposições frequentes.

  • Endereço: R. Visconde de Itaboraí, 20
  • Datas e horários de funcionamento: 3ª a domingo das 12h às 19h

Praça XV

Daqui partem as Barcas para Niterói e a viagem de barca é uma ótima forma de contemplar a beleza da Baía de Guanabara. Funciona de Das 6h às 23h30. Tempo de viagem: 20 minutos – R$ 5,60 (R$ 4,10 com Bilhete Único)

  • Food Trucks

Em três pontos diferentes, os pequenos caminhões atraem quem precisa repor as energias.

Museu do Paço Imperial

O museu do Paço Imperial ocupa um antigo palácio, e costuma ter exposições e mostras, normalmente com entrada franca.

  • Endereço: Praça XV, 48
  • Datas e horários de funcionamento: De 3ª a domingo das 12h às 19h

Museu Naval e Visita à Ilha Fiscal

Na rua de trás tem o Museu Naval, onde você pode comprar ingressos para uma visita à Ilha Fiscal, um símbolo dos últimos dias do Império. É preciso comprar ingresso presencialmente, no dia da visita.
Para visitar a Ilha Fiscal o visitante deve se dirigir ao Espaço Cultural da Marinha (ECM), localizado no Boulevard Olímpico, próximo à Pira Olímpica, local de venda dos ingressos e do embarque.
Transferida para a Marinha pelo Ministério da Fazenda, em 1913, a Ilha é hoje parte do Complexo Cultural do Serviço de Documentação da Marinha (DPHDM). Cenário do evento que ficou conhecido como “O Último Baile do Império”, realizado alguns dias antes da Proclamação da República, a Ilha Fiscal continua sendo um elo entre o presente e o passado. Décadas se passaram e o castelinho, como é chamado por muitos, que testemunhou tantos fatos históricos, é hoje uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro.
Na Ilha Fiscal, aberta à visitação, destacam-se o Torreão e a Ala do Cerimonial. Exposições temporárias também são atração, contando a participação da Marinha do Brasil no desenvolvimento econômico e social do País.

  • Endereço: R. Dom Manuel, 15
  • Datas e horários de funcionamento: Passeios de 4ª a domingo às 9h30 | Bilheteria abre às 8h30
    • A venda de ingressos é encerrada vinte minutos antes de cada passeio para início dos procedimentos de embarque.
    • O visitante que perder o passeio não terá devolução do valor pago.
    • O visitante deve guardar o canhoto do ticket até o final do passeio. No caso de imprevistos ou cancelamento, a devolução do valor pago só ocorrerá mediante a apresentação do canhoto.
    • Por norma da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro é obrigatório o preenchimento dos dados pessoais solicitados no verso do ticket.
  • Valores: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) (Valores 2017, clique aqui e veja os valores atuais).
    • Pagam meia: estudantes, militares e dependentes, maiores de 60 anos, menores de 21 anos, professores e portadores de necessidades especiais.
    • Não pagam: crianças até 2 anos e guia de turismo em exercício da atividade.
  • Duração: A visitação tem a duração de 2h, aproximadamente, já incluso o deslocamento.
  • Acesso: O transfer para a Ilha Fiscal é realizado na escuna Nogueira da Gama, mas no seu impedimento pode ocorrer em microônibus ou vans. Consulte antes de comprar o ingresso. O embarque terá início vinte minutos antes, terminando cinco minutos antes de cada passeio, momento que se inicia os procedimentos para a desatracação.
  • Lotação: Microônibus – de 25 a 28 visitantes; Escuna – 90 visitantes.
  • A DPHDM NÃO FUNCIONA NOS DIAS: 1º de janeiro (ano novo); Carnaval; Nos dias de eleição; 24 e 25 de dezembro (Natal); 31 de dezembro (réveillon).
  • Facilidades
    • A Escuna Nogueira da Gama possui banheiro e bebedouro.
    • A Ilha Fiscal dispõe de uma pequena cantina. Há banheiros e bebedouro.
    • O Espaço Cultural da Marinha possui uma lanchonete e uma loja de souvenir.
  • Orientações
    • É permitido filmar e tirar fotos no interior do Castelo, bem como das exposições.
    • Não é permitido comer ou beber nos circuitos expositivos.
    • Os pais devem ter atenção com as crianças para que elas não cheguem na borda do cais.
    • Criança até dois nos de idade não conta como lotação, devendo ter acesso à Ilha no colo de seu responsável.
    • Devido ao jogo da embarcação, o passeio deve ser evitado por pessoas com problemas de labirintite ou náuseas.
    • Recomenda-se o uso de salto baixo, a fim de possibilitar um melhor equilíbrio e apoio nos degraus das escadas e pranchas de acesso à embarcação, bem como no deslocamento na Ilha, pois o revestimento do piso externo é em paralelepípedo.
    • Não é permitido o acesso em trajes de banho ou descalço.
    • Não é permitido o fumo no interior do Espaço Cultural da Marinha, na embarcação, ônibus e dentro do castelo da Ilha Fiscal.
    • O passeio poderá ser cancelado por mau tempo ou por avaria na embarcação.
    • A embarcação e a Ilha Fiscal não possui infraestrutura para receber pessoas que se deslocam por meio de cadeira de rodas.
    • Sendo o acesso realizado por meio de escuna, só haverá visitação com um número mínimo de dez visitantes.
    • A estação de metrô mais próxima é a “CARIOCA”.
    • Não há estacionamento para visitantes no Espaço Cultural da Marinha.
  • CONTATOS
    • Atendimento presencial:
      • De segunda a sexta-feira, exceto feriado
      • Horário: 08:30h às 11:45h e das 13:15h às 16:00h
      • Telefones: (21)2532-5992/(21) 2233-9165
      • Sábados, domingos e feriados : 2104-5506, 2104 5493, 2104-6691
    • Fale conosco: De segunda a sexta-feira, exceto feriado, pelo e-mail [email protected]
    • Ouvidoria: De segunda a sexta-feira, exceto feriado pelo e-mail “[email protected]”. Utilize esse canal somente para elogios, críticas e agradecimentos. Para obter informações ou tratar de outros assuntos, faça uso do “Fale Conosco”.

Saia pela lateral da estação das barcas e você vai chegar ao último trecho do calçadão, onde o destaque é a vista para a Ilha Fiscal.

Museu Histórico Nacional

Se der tempo, dê uma esticada até a Praça Marechal Âncora e visite o Museu Histórico Nacional. Além de sua arquitetura muito bonita, tem sempre umas exposições super legais.

VLT

Caso prefira queira experimentar andar de VLT, pegue ele na estação dos museus ou do porto e vá até o aeroporto Santos Dumond. Chegando lá, dê uma passeada pelo Bossa Nova Mall, um shopping anexo ao aeroporto super charmozinho, com restaurantes delicias. Se quiser comer um bom hambúrguer, vá ao Burger Joint.

Bônus: Burger Joint

Sucesso em New York, o Burger Joint, eleito 12x como a melhor hamburgueria, tem uma filial no Bossa Nova Mall. A casa carioca preserva a filosofia da casa, servindo apenas um tipo de hambúrguer, em diferentes versões. A carne, 140g de Angus, pode vir acompanhada apenas do pão – produzido exclusivamente para a casa.
O principal sanduíche da casa, o The Works, leva carne, queijos, alface, tomate, cebola roxa, picles e maionese da casa, ketchup e mostarda dijon. Com adição de bacon de costela o sanduba vira o Lazy Boy, meu preferido.
As batatinhas fritas na hora são servidas no mesmo saco de papelão da matriz, e o Milkshake Ben&Jerry’s nos sabores chocolate, baunilha e morango, além de chope Heineken e cervejas Brooklyn Brewery nos estilos IPA e Lager. As paredes estão disponíveis para serem rabiscadas pelos clientes.

Descubra qual é o país mais perigoso do mundo

O Instituto de Economia e Paz classificou 163 países em sua 10ª edição do Global Peace Index, utilizando 24 fatores diferentes, incluindo militarização e estabilidade política. Enquanto a Islândia marcava a lista como a mais segura, a Síria obteve a desafortunada distinção como o país mais perigoso do mundo, pelo segundo ano consecutivo. “A maior … Ler mais Descubra qual é o país mais perigoso do mundo

Maceió: Gasto médio por dia

Considerando o café da manhã no hotel, gastasse uma média de R$80/pessoa com almoço e janta comendo nos melhores locais, com frutos do mar, lagostas e afins. Se for comer em locais menores, menos famosos, ou em locais mais afastados, você ainda consegue reduzir esse valor. Um Buffet livre em junho/16 estava em média R$25 … Ler mais Maceió: Gasto médio por dia