O que fazer em Braga, Portugal

Braga é uma cidade de enorme beleza e riqueza patrimonial, que alia a tradição à inovação, a memória à juventude, a criatividade ao conservadorismo.

Com mais de 2000 anos de uma história riquíssima, possui um dos Sacro-Montes mais antigos de toda a Europa, o Bom Jesus. É em Braga que se encontra a mais antiga Catedral de Portugal e a Casa-Mãe dos beneditinos, o Mosteiro de Tibães.

O legado romano é outro dos fatores atrativos de Braga, frequentemente apelidada de ‘Roma Portuguesa’, fruto da sua origem na cidade romana de Bracara Augusta. Conhecida pelas suas distintas igrejas, esplêndidas casas do século XVIII, jardins, parques e espaços de lazer. A longa história de Braga é visível em todo o esplendor dos seus monumentos, museus e igrejas.

Visitar Braga é fazer uma viagem no tempo dentro da modernidade. Cidade antiga e de religiosidade tradicional – sempre imponente na sua riqueza e majestade – vive de mãos dadas com o empreendedorismo e espírito jovem em áreas tão vitais como a cultura, o comércio, a gastronomia, a indústria e os serviços.


O que fazer em Braga

Veja aqui um roteiro passo a passo de como conhecer a cidade.

  • Praça da República: Abriga o Convento e Basílica dos Congregados, a Igreja da Senhora A Branca, e dois cafés tradicionalmente famosos, o Vianna e o Astoria.
  • Igreja da Lapa
  • Avenida Liberdade e o Posto de Turismo
  • Rua do Souto: rua fechada, apenas comércio
  • Casa dos Crivos: Casa do Filtro Solar. Agora não existe mais nenhuma em Braga, mas no passado havia muitas. Vês as Janelas? Parecem na verdade Crivos. Estas grades serviam para proteger as famílias da luz e do calor, mas também para resguardar as pessoas do olhar dos curiosos. Era assim como ter agora umas cortinas. Atualmente este edifício é do Município e serve como Galeria para Exposições.
  • Jardim de Santa Bárbara: Este jardim foi desenhado por um jardineiro Municipal que se chamava José Cardoso da Silva.
  • Paço Arquiepsicopal: belo jardim numa ala medieval, do século XIV e XV.
  • Largo do Paço, no centro fica o Chafariz do Castelo: tem forma de castelo e uma imagem feminina no topo, é de 1723.
  • Reitoria da Universidade do Minho: fica aberto para visitação. Também faz parte do Paço a Biblioteca Pública de Braga, logo na entrada tem vários painéis de azulejos.
  • Câmara Municipal
  • Praça Conde de Agrolongo, destaque para a Igreja do Pópulo, Lar Conde de Agrolongo e Convento do Salvador.
  • Sé de Braga: igreja conhecida como Santa Maria de Braga, edifício católico mais antigo do país. Para entrar é cobrado uma taxa simbólica mas o claustro e área externa têm visitação gratuita. “É tão velho como a Sé de Braga…” – é assim que as pessoas falam quando querem falar de algo muito antigo. Sabes porquê? É a primeira Sé de Portugal, o Tesouro Museu tem peças muito curiosas! Repare o tamanho dos Sapatos do Arcebispo D. Rodrigo; que número achas que ele calçava? A Sé tem várias Capelas, entre elas a de S. Geraldo que é o Padroeiro da Cidade e sobre o qual existe uma Lenda que conta o Milagre da Fruta, conheces? Bom, então vou-ta contar: S. Geraldo estava doente e pediu fruta, mas como era inverno e estava muita neve, nenhuma árvore lhe podia oferecer o que ele queria. Porém, Geraldo insiste no pedido e, por Graça Divina, no quintal as árvores encheram-se de frutos. É por isso que todos os anos, no dia 5 de dezembro, esta capela é enfeitada com muita variedade de frutos. Nesse dia a visita à capela é grátis e as crianças recriam o Milagre da Fruta dentro da Sé Catedral.
  • Arco da Porta Nova: É o local da cidade que serviu de entrada triunfal aos Arcebispos e onde lhes era entregue a Chave da Cidade. O Arco tem duas faces: numa temos uma figura feminina que representa a cidade de Braga e o brasão do arcebispo Dom Gaspar e na outra tem uma imagem da Senhora da Nazaré. Na origem deste Arco esteve uma Porta rasgada na Muralha há mais de 500 anos. Como foi a última a ser aberta, ficou com o nome de Porta Nova. O facto de a Porta Nova não ter porta, deu origem ao adágio utilizado muitas vezes “Bem se vê que és de Braga, deixas sempre a porta aberta!”.
  • Rua da Violinha: É a Rua da Violinha…. A rua da Violinha já se chamou rua da Vielinha. É talvez a rua mais estreita da cidade. Na rua da Violinha ainda se veem pessoas a falar à janela (coisa rara na cidade) e roupa a secar nas fachadas dos prédios. Por cima de uma porta, há um pequeno painel de azulejos com a imagem de Santo António, o que evidencia devoção de algumas famílias a este santo.
  • Campo das Hortas.
  • Jardim da Casados Biscainhos e o Museu dos Biscainhos: focado em artes decorativas do século XVII ao XIX), entrada gratuita.
  • Largo de Santa Cruz, Igreja de Santa Cruz (construida no século XVII) e a Igreja do Hospital de São Marcos.
  • Palácio do Raio: (todo azul, construido no século XVII), hoje funciona o Centro Interpretativo Memórias da Misericórdia de Braga.
  • Santuário Bom Jesus do Monte: com sua escadaria em zigue- zague que forma uma vista lindíssima para quem abaixo está. Ele fica no alto da Colina, e pra chegar lá você pode ir a pé, mas é beeem cansativo. O ideal é ir de carro, uber ou de funicular.
  • Santuário de Nossa Senhora do Sameiro: traz milhões de peregrinos, perdendo apenas pra Fátima e Mãe Soberana. Ponto mais alto de Braga. É realmente maravilhoso! É possível chegar de carro, autocarro e a pé.

O que comer em Braga

Pastel de massa folhada com carne chamado “Frigideira”.

Um famoso prato de bacalhau que se chama Bacalhau à Narcisa ou à Braga.

No inverno as famosas Papas de Sarrabulho com Rojões.

Nos doces regionais, prove o Pudim à Abade de Priscos, os fidalguinhos, as paciências, o doce de romaria e os sameirinhos.

Mais curiosidades sobre Braga

Os instrumentos musicais mais conhecidos e feitos em Braga são o cavaquinho e a viola braguesa, usados por todos os ranchos do Minho. O cavaquinho foi levado para o Brasil e para outros países pelos portugueses.


Festas de Braga

As maiores e mais importantes festas de Braga são: as Solenidades da Semana Santa e a Romaria do São João.

Solenidades da Semana Santa: Acontecem variados concertos e as majestosas procissões que retratam a vida de Jesus. Nestas procissões é possivel ver os Farricocos que são homens todos vestidos de preto que giram a matraca chamando o povo para as celebrações.

Há também outros eventos como a Braga Romana, a Noite Branca, a Festa do Barroco e o Presépio de Priscos.

Deixe um comentário