O que é Vinho Verde

Veja o índice desse artigo

O que é Vinho Verde

Você sabe o que é vinho verde? Se você pensou que é sinônimo de Vinho Branco 🚨 ERRADO!

Ainda que o nome “vinho verde” seja sugestível, ele não se refere exatamente a um vinho de coloração verde.

O estilo de vinho verde pode ser branco, tinto, rosado e até mesmo espumante.

Não encontramos uma explicação definitiva para que o vinho leve esse nome, mas algumas justificativas encontradas foram:

  • Que remete à paisagem natural da região de colinas e montanhas, dominantemente verdes e que mantêm-se assim até mesmo no inverno.
  • O nome é uma referência às uvas produzidas no local que, no passado, eram colhidas ‘verdes’ – antes da sua completa maturação.
  • Remente à alta acidez e frescor, presente nas frutas verdes;
  • Por ser normalmente consumido fresco, é chamado de verde. Mas essa teoria se fragiliza um pouco, pois atualmente há vários vinhos verdes que são ótimos para guarda, jogando por terra a falácia de que vinho verde deve ser consumido em no máximo dois anos após sua colheita.
  • Há outra que diz que é chamado de verde por ser jovem, ou seja, que está pronto para ser beber sem passar por períodos de maturação nas barricas ou em caves.

Onde é produzido o Vinho Verde

O Vinho Verde é um vinho produzido exclusivamente na Região Demarcada dos Vinhos Verdes [veja na próxima foto], que fica a noroeste de Portugal.

Essa região é especial, pois faz o vinho ter uma concentração em ácido málico superior à de outras regiões de Portugal, que deixa o vinho verde leve e fresco. É um vinho frutado, que agrada muitos paladares. Você provavelmente conhece ou já bebeu algum e de repente nem sabe.

Essa região foi originariamente demarcada a 18 de Setembro de 1908, estendo-se por todo o noroeste de Portugal, na zona tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-e-Minho.

É a maior Região Demarcada Portuguesa, e uma das maiores da Europa em termos de área geográfica, representando 15% da área vitícola nacional.

Regiões de Vinho em Portugal

A região se limita no Norte pelo rio Minho, fazendo fronteira com a Espanha, já no Sul é limitado pelo rio Douro e as serras da Freita, Arada e Montemuro. O limite a Leste é marcado pelas serras da Peneda, Gerês, Cabreira e Marão e o limite a Oeste se dá no Oceano Atlântico.

Dentro da região demarcada do Vinho Verde existem sub regiões, que são divididas por questões de ordem cultural, microclimas, tipos de vinho, encepamentos e modos de condução das vinhas.

As nove sub-regiões são:

  • Amarante: integrando os concelhos de Amarante e Marco de Canaveses.
  • Ave: integrando os concelhos de Vila Nova de Famalicão, Fafe, Guimarães, Santo Tirso, Trofa, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Póvoa de Varzim, 8Vila do Conde e o concelho de Vizela, com excepção das freguesias de Vizela (Santo Adrião) de Barrosas (Santa Eulália).
  • Baião: integrando os concelhos de Baião, Resende (excepto a freguesia de Barrô) e Cinfães (excepto as freguesias de Travanca e Souselo).
  • Basto: integrando os concelhos de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto e Ribeira de Pena.
  • Cávado: integrando os concelhos de Esposende, Barcelos, Braga, Vila Verde, Amares e Terras de Bouro.
  • Lima: integrando os concelhos de Viana do Castelo, Ponte de Lima, Ponte da Barca e Arcos de Valdevez.
  • Monção e Melgaço: integrando os concelhos de Monção e Melgaço.
  • Paiva: integrando o concelho de Castelo de Paiva, e, no concelho de Cinfães, as freguesias de Travanca e Souselo.
  • Sousa: integrando os concelhos de Paços de Ferreira, Paredes, Lousada, Felgueiras, Penafiel e, no concelho de Vizela, as freguesias de Vizela (Santo Adrião) e Barrosas (Santa Eulália).

Quais tipos de vinho verde existentes

O Vinho Verde é único no mundo. Existe vinho verde TINTO, ROSE e também BRANCO. Dá pra fazer espumante e aguardente dele também. Acredita que nem todo Portugues sabe disso?

Mais um ponto para o Vinho verde: Ele tem moderado teor alcoólico, e por isso é menos calórico.

Os Vinhos Verdes já nascem jovens, leves e frescos mas também são estruturados. Diferente do que muitos pensam, o vinho verde também possui um grande potencial de guarda, aromas e sabores complexos, intensos e minerais.

É possível experimentar uma degustação de vinhos com 10 anos ou mais, sendo eles envelhecidos de diferentes castas, passando estágios em barrica, alguns de vinhas velhas, e também de terroirs diferenciados.

O que é vinho verde

O que precisa pra ser Vinho Verde

Para ser chamado Vinho Verde não basta apenas ser produzido com uvas dessas regiões, precisa respeitar as normas estabelecidas pela lei para receber o selo da DOC. 

A Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) foi criada em 1926 e é responsável por controlar e certificar os vinhos e outros produtos originarios de uvas provenientes da região.

A garantia da qualidade e genuinidade dos produtos com Denominação de Origem Vinho Verde é dada pelo Selo de Garantia, a certificar o Vinho Verde desde 1959.

  • Localização: Não há restrição de área contanto que toda a produção seja realizada dentro da Região dos Vinhos Verdes.
  • Tipo: A legislação permite a elaboração de vinhos brancos, rosés e tintos dos tipos tranquilo e espumante.
  • Volume Alcoólico: Deve estar entre 8,5% e 14% e os espumantes entre 10% a 15% de álcool.
  • Castas: Devem ser elaborados com as castas autóctones da região, veja todas mais abaixo.
  • É permitido a criação de varietais e blends. Contanto, varietais de Alvarinho só recebem a certificação DOC Vinhos Verdes quando elaborados na sub-região de Monção e Melgaço. Exemplares de qualquer outra sub-região recebem a certificação de Vinho Regional do Minho.

Quando a amostra apresentada à CVRVV não cumpre com os requisitos legais para ser certificada como DOC, o exemplar recebe o selo IG Minho. Isso não quer dizer que o vinho é de pior qualidade, apenas que não se enquadra legalmente aos parâmetros pré-definidos.

O que é vinho verde

Quais castas são usadas

As principais castas usadas para:

  • Vinho Verde Branco:
    • Alvarinho – Mais presente em Monção e Melgaço, no vale do rio Minho;
    • Avesso – Mais presente na sub região de Baião no vale do rio Douro;
    • Loureiro – Mais presente no vale do rio Lima;
    • Arinto – Também conhecido localmente por Pedernã
    • Trajadura, Azal, Batoca.
  • Tintos e Rosados: Vinhão, Alvarelhão, Amaral, Borraçal, Espadeiro, Padeiro, Pedral e Rabo de Anho.

Curiosidades

Aqui no Porto, na maioria dos restaurantes tradicionais existe o famoso ‘VINHO DA CASA’, e quase 100% deles é vinho verde, tinto ou branco. Então agora quando oferecerem, vc já sabe que vinho está bebendo.

Sabia que esse é o segundo vinho português mais exportado, depois do vinho do Porto. E se você está pensando: COMO? Nunca vi! Sabe o Casal Garcia? O queridinho dos brasileiros…Já leu o rótulo dele? Se não, olha a próxima foto.

O que é vinho verde
Um dos vinhos verdes mais famosos no Brasil

A vinícola do Casal Garcia é a Quinta da Aveleda e fica pertinho do Porto, super recomendamos uma visita – Veja aqui um artigo completo sobre como visitar a Quinta da Aveleda.

O Vinho Verde é tão importante para Portugal que há até uma Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes.


A harmonização com vinhos verdes

Os vinhos mais ácidos costumam ser servidos a temperaturas mais baixas, assim a acidez é mais refrescante.

É aconselhado acompanhar os vinhos ácidos com frutos do mar e peixes de água salgada. Combina bem com as bacalhoadas, saladas, risotos de frutos do mar e salmão. Combina também com comida japonesa como os sushis, sashimis, ou pratos com polvo.


Gostou de aprender o que é o vinho verde? Já sabia? Deixa seu comentário aí embaixo.

Veja aqui tudo que já escrevemos sobre vinho verde e tudo que já escrevemos sobre Portugal.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Clique aqui para receber grátis a cotação diária do Euro e Dólar

Já existem formas mais inteligentes e baratas que enviar pelo banco.

Envie dinheiro com segurança pela melhor taxa de câmbio do Brasil

Clique aqui pra fazer a sua simulação e use o cupom: 5CANTOS

Sobre mim

Olá, meu nome é Ingrid.
Sou Engenheira, Foodie e Escritora de viagem :)

Tenho uma curiosidade infinita pelas diferentes formas de viver, culturas, tradições e sabores.

Já passei por mais de 30 países e hoje sou nômade digital, trabalho de qualquer lugar do mundo, mas escolhi o Porto como lar.

Conecta-te comigo
Planeje sua Viagem
Descubra os buscadores que usamos para pagar mais barato e viajar mais
Grátis
Compartilhe esse artigo com seus amigos

É mais fácil planejar sua viagem com a ajuda do Cinco Cantos

Quando você usa os serviços que usamos e recomendamos, nós ganhamos uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso :)
Essa pequena comissão nos motiva a produzir cada vez mais conteúdos úteis para te ajudar

Autor desse artigo:

Deixe um comentário

Translate »