Itália: Roteiro de 13 dias – Passando pela Toscana, Veneza, Cinque Terre, Florença, Milão, e outros.

Esse roteiro é uma pincelada do que fizemos, aos poucos vou atualizando com o ideal e com explicações mais aprofundadas, mas à principio, já fica esse rascunho aqui pra você ter uma ideia do que pode ser feito.
Esse aqui foi o nosso planejamento, pois chegamos e fomos embora por Roma.

:: Dia 01 – Toscana

  • Passar por Sartiano.
  • Parar em Montepulciano.
  • Passar a noite e dar uma volta a pé.
  • Passar pela praça grande. Pelas vielas.
  • Passar em Siena
  • Ir para Florença
  • Jantar no Cibrèo Firenze – Sugestão de pratos:
    • Linguiça de bochecha de porco com torta doce e lentinha agridoce,
    • Prensado de coelho com lingüiça de porco e bacon em volta, cebola Agridoce e salada de batata apimentada
    • Guisado de lula/sepia (cuttlefish) com puré de batata
    • Peixe branco com ervas no alumínio e salada de grão de bico
  • Dormir em Florença

:: Dia 02 – Florença

Florença e Toscana: Florença é a cidade renascentista famosa por sua arte e arquitetura. Você encontrará história e cultura por toda parte, integradas às muitas praças, bonitas igrejas e museus fascinantes da cidade. A espetacular Galeria Uffizi abriga trabalhos de mestres como Ticiano, Botticelli, Michelangelo e da Vinci. Não perca o Duomo, símbolo de Florença, nem o pôr-do-sol no rio Arno. E lembre-se de visitar a região de Chianti bem ao sul da cidade para provar seus vinhos famosos.

  • Basílica de Santa Maria Novella. (Interior quadrado)
  • Feira na praça, chocolate e chocolate quente.
  • Duomo, Santa Maria Del Fiore.
  • Piazza Della Signoria.
  • David de Michelangelo.
  • Fontana de Nettuno.
  • Loggia dei lanzi.
  • Palazzo Vecchio.
  • Capela dos Médices.
  • Almoço em Il Matti di Firenze (The Fools), dono Maurício, casado com brasileira. Comer o menu com antipasto, bisteca alla fiorentina, vinho, massas à bolonhesa.
  • Gelateria Grom perto do Duomo, mas não achamos
  • Mercato de San Lorenzo
  • Ponte Vecchio
  • Palazzo Pitti (fechado as 17h)
  • Piazzale Michelangelo (Pegue o anoitecer)
  • Sinagoga
  • Basílica de Santa Cruz
  • Jante em Il Pizzaiuolo: Pizzas de beringela, queijo de búfala, e erva local parecida com espinafre e cervejas do lugar

:: Dia 03 – Florença, Pisa, Cinque Terre e Milão

Já fez o seu seguro viagem? Além de obrigatório em muitos países, o seguro viagem te deixa tranquilo pra curtir relaxado. Perder vôo, perder mala, ficar doente ou qualquer outro problema, pode se transformar em um probleminha quando você esta seguro ou se transformar em um PROBLEMÃO se você tiver que resolver tudo sozinho e pagar por isso. Clica aqui pra cotar um seguro com a Real Seguros ou aqui pra ver qual é o maior cupom de desconto disponível hoje na Seguros Promo.

Pisa: O Campo dei Miracoli e a frágil torre de Pisa são o principal motivo de as pessoas visitarem a cidade de Toscana, cuja história se inicia por volta de 1000 AC. Os grandes prédios são relíquias do poder marítimo da antiga república de Pisa. O visitante pode subir os 300 degraus da Torre para ter uma ampla vista. Outros pontos da cidade natal de Galileu são o Museu Nacional de San Matteo e o cemitério Camposanto. Passagens para ônibus locais podem ser compradas em tabacarias. Uma excelente rede ferroviária liga Pisa a outras cidades da Toscana.

  • Mercado popular com feirinha em Firenze
  • Café no mercadão de peixes e carnes.
  • Saída pra Pisa.
  • Pisa.
  • Torre de pisa, praça, igreja e redondezas.
  • Ida para Manarola.
  • Almoço de frutos do mar no Trattoria La Scogliera
  • Passar em Vernazza.
  • Passar de carro por Gênova.
  • Chegar em Milão
  • Jantar em La Magolfa.

:: Dia 04 – Milão

Milão: A moda é um grande negócio e um grande atrativo em Milão, desde as luxuosíssimas lojas do Quadrilatero d´Oro até as butiques com preços mais razoáveis do Corso Buenos Aires. Mas há muito mais para fazer e ver, como o ornamentado Duomo di Milano, a famosa ópera La Scala, museus, galerias de arte e elegantes palazzos. Aficionados por Leonardo da Vinci podem agendar uma visita a “A Última Ceia” e ir ao Museo Nazionale della Scienza e Tecnica para ver modelos e desenhos técnicos de Da Vinci.

  • Café no Caffè Torino, no caminho pro centro (Panini, tiramisu)
  • Duomo
  • Galleria Vittorio Emanuele II
  • Sorvete na La Vaglio
  • Castelo
  • Almoço no Mozzarella e Basilico
  • Aproveitar pra ir no mercado e comprar um chip de internet.

:: Dia 05 – Verona, Veneza

Verona: A Verona medieval era tão esplêndida que sua reputação inspirou William Shakespeare a criar duas de suas melhores histórias, Romeu e Julieta e Os Dois Cavaleiros de Verona, aqui. Embora sua ligação com os Capuletos reais seja, na melhor das hipóteses, tênue, a assim chamada Casa de Julieta é interessante para os próprios turistas: Cerca de meio milhão de turistas visitam a cidade todo ano, muitos apaixonados e ansiosos em repetir as cenas de sacada. Para conhecer a história real, visite a Arena Romana, a mais bem preservada e a terceira maior que ainda existe no mundo.

  • Verona
  • Pegar mapas
  • Coliseu e Piazza Brà
  • Rua de compras até a piazza
  • Panzerotto na Piazza delle Erbe
  • Casa da Julieta
  • Gli Scaligeri (tumbas)
  • Ponte PIetra
  • Café perto do Duomo. Cafeteria Al Duomo
  • Ida pra Veneza
  • Conhecer a Ilha a noite
  • Se hospedar em Mestre

:: Dia 06 – Veneza

Veneza: Veneza faz você acreditar em contos de fadas. Como os carros são proibidos, o único meio de se deslocar por essa cidade de 1.500 anos é a pé ou pela água. Destes pontos de vista, você ficará extasiado pela beleza mágica da cidade. La Sereníssima, como a cidade é conhecida, é cheia de palácios e arte, de lojas refinadas e excelente comida. Relaxe na Piazza San Marco, visite as basílicas, beba um bellini no Harry´s Bar e caminhe pelas alamedas e pontes. Pense em viajar na baixa temporada para aproveitar mais da cidade.

  • Ir pra Ilha de Veneza de ônibus
  • Comprar as passagens em alguma vendinha antecipado
  • Sorvete Grom
  • Almoço no Dal Moro’s (Imperdível – massas na caixinha pra comer na rua e cerveja na Rua)
  • Andar pela cidade
  • Piazza San Marco
  • Ponte dei Sospiri
  • Café na praça.
  • Passear de gôndola
  • Ponte di Rialto
  • Mercado

:: Dia 07 – Pádua, Bologna, Bellaria e Rimini

Bolonha: A capital da região Emília-Romana, Bolonha oferece muitas atrações históricas e gastronômicas. Lar da universidade mais antiga do mundo (a Universidade de Bolonha que remonta ao século XI), a cidade também é considerada a capital gastronômica da Itália. Sua cozinha (a culinária Bolonhesa) é famosa em todo o mundo. O centro da cidade de Bolonha, um dos maiores e mais bem preservados da Europa, é famoso por seus belos pórticos – há mais de quilômetros só no centro – e sua magnífica Piazza Maggiore para pedestres.

  • Sair de Veneza
  • Passar em Pádua
  • Universidade antiga
  • Feirinha
  • Comer um Merengue
  • Passar em Bologna
  • Almoço no Pasta Fresca Naldi (Será o melhor macarrão da viagem)
  • Basilica San Petronio
  • Sorvete na Gaeteria Gianni (já ganhou como melhor do mundo)
  • Passar por Bellaria de noite
  • Chegar em Rimini

:: Dia 08 – San Marino e Rimini

  • Saír de carro e ir a San Marino
  • Torres 2 e 1
  • Catedral
  • Café com cerveja artesanal no Cesar
  • Voltar pra Rimini
  • Passear pelo centro
  • Ponte di Tiberio
  • Loja de 99 cents
  • Jantar Risotto e hambúrguer no Dinein, com cervejas artesanais

:: Dia 09 – Assisi e Nápoles

  • Sair de Rimini
  • Ir a Assisi
  • Basílica di San Francesco e Basilica di Santa Chiara.
  • Almoçar sanduíches (Porchetta)
  • Ir para Nápoles.
  • Jantar no La Grotta (Frutos do mar fritos)

:: Dia 10 – Positano, Sorrento e Nápoles

  • Passar em Positano.
  • Passear a pé em Sorrento
  • Almoçamos no Parucchiano (Parece uma estufa, com plantas dentro)
  • Jantar no Rossopodoro, Fogazza e Gnoco

:: Dia 11 – Pompéia, Nápoles e Roma a noite

Nápoles: A romântica Nápoles, duas horas ao sul de Roma, é a maior cidade do sul da Itália. A cidade tem alguns dos melhores teatros e óperas do mundo e muitas vezes é referida como “museu a céu aberto”, devido a seus vários monumentos e estátuas históricas Junte-se às famílias no calçadão para ver o pôr do sol na Baía de Nápoles. No Museu Arqueológico Nacional, veja os achados de Pompeia e Herculano, destruídas pelo Monte Vesúvio em 79 d.C., ou deleite-se com a arte e a arquitetura do Museo Cappella Sansevero, construído no fim do século XVI.

  • Pompéia
  • Scavi Pompei
  • Almoçar em Nápoles, no Ristorate Del Pino
  • Chegar a Roma e rodar a pé durante a noite
  • Colosseo, Fontana di Trevi, Piazza di Spagna, Piazza Navona

:: Dia 12 – Roma

Roma: “Quando em Roma, faça como os romanos.” Esse conselho clássico leva a inúmeras opções: você deve priorizar a Roma de Augusto e César, cheia de espetaculares estruturas antigas? Ou a cidade de Michelangelo e da Vinci, que convida a uma peregrinação artística? Ou talvez seja melhor descobrir a Roma que encanta tanto apaixonados quanto turistas? Roma engloba tudo isso e ainda mais. Explore as sete colinas, pare para um cappuccino na Piazza di Spagna, prove um chianti em uma piazza escondida. Os vários encantos de Roma aguardam.

  • Museus Vaticanos & Capela Sistina
  • Basílica de São Pedro
  • Castel Sant’Angelo: Veja o Rio Tibre do alto deste mausoléu icônico transformado em museu
  • Piazza del Popolo
  • Coliseu – Tour subterrâneo guiado do Coliseu
  • Monte Palatino

:: Dia 13 – Roma

  • Fórum Romano
  • Castel Sant’Angelo
  • Piazza del Popolo
  • Coliseu subterrâneo à noite: experiência VIP
  • Galleria Borghese
  • Ruínas da Roma Antiga: Visite os prédios históricos de Roma
  • Villa Adriana: As ruínas do retiro de um imperador
 

Deixe um comentário