Como visitar Ceuta: O guia definitivo

Veja o índice desse artigo

Como visitar Ceuta: O guia definitivo

Ceuta é uma cidade Espanhola autônoma, mas em África, mais precisamente na costa Mediterrânea do Marrocos a uma distância de 14km do Continente Europeu. Uma cidade aberta que une dois continentes e na qual se misturam quatro culturas diferentes: a cristã, a muçulmana, a hindu e a judia.

A cidade é bem pequena, possui pouco mais de 18km², fala espanhol e usa o Euro como moeda. Sua localização nos traz algumas curiosidades como realizar que a Espanha tem uma fronteira terrestre com o Marrocos, que pra chegar lá vindo da Europa você atravessará o famoso Estreito de Gibraltar, que estando lá você oficialmente terá pisado na África e conhecendo uma mistura de Espanha com Africa que não é vista em mais nenhum outro sítio.

Quer mais motivos pra conhecer Ceuta?

Visitar as Muralhas Reais e o Parque Marítimo do Mediterrâneo, e se for fã dos esportes náuticos, vai adorar o litoral de Ceuta. Você poderá navegar de caiaque, visitar a cidade numa embarcação de recreio, pescar ou observar tartarugas, golfinhos e baleias. O litoral é bastante frequentado por praticantes de mergulho com cilindro, por juntar o oceano Atlântico e o mar Mediterrâneo.

Situada em frente a uma baía, a cidade fortificada de Ceuta é, desde tempos remotos, a vigia do estreito de Gibraltar. Desde a antiguidade, a localização estratégica de Ceuta favoreceu o assentamento de diferentes civilizações. Fenícios, gregos, cartagineses, romanos, visigodos e, mais tarde, árabes e portugueses ocuparam com fins comerciais ou militares este lugar, que finalmente, passaria a fazer parte da coroa espanhola por determinação própria.


Quanto tempo é preciso para conhecer Ceuta

Como já comentamos acima, a cidade é bem pequena, possui pouco mais de 18km².

É possível conhecer a parte urbana em apenas um dia, mas se você pretende explorar um pouco mais as zonas próximas com caminhadas, praias, montanhas e trilhas, adicione mais um ou dois dias.

Nós optamos por ir pra Ceuta de noite e dormir lá pra pegar um dia cheio na cidade. Depois dormimos mais uma noite e fomos embora apenas no dia seguinte. Dessa forma não tivemos que ficar carregando mochilas pela cidade, visto que elas estavam no hotel durante o dia. Optamos por fazer assim pois a hospedagem em Ceuta estava com melhores preços e qualidade que em Algeciras, além de nos dar a oportunidade de aproveitar mais Ceuta além de um bate volta no mesmo dia, mas vale fazer a comparação para suas datas.


Onde se hospedar em Ceuta

Se vai optar por fazer o mesmo que nós fizemos, saiba que há boas opções para dormir em Ceuta com ótimos custo-benefício.

Nós optamos por nos hospedar no Hotel Ceuta Puerta de Africa, um hotel 4 estrelas que fica a 15 minutos andando do Porto de Ceuta e pagamos menos de 80€ na diária para o casal. Era mais que o dobro do que pagamos em Sevilha (de onde estavamos vindo), mas considerando as opções existentes em Algeciras, esse era bem melhor!

Há outras boas opções em Ceuta como o Ulises Hotel, o Parador de Ceuta, e o Hercules Boutique Hotel – todos com 4 estrelas também e piscina. Uma outra opção mais econômica pode ser ser o Hostal Central que também possui ótima localização.

É sempre importante observar se possuem ar condicionado caso esteja viajando no verão. Aqui estão mais opções em Ceuta, basta informar a data que pretende estar por lá.

Booking.com

Quando ir em Ceuta

É possível visitar Ceuta durante todo o ano, mas tenha em mente as temperaturas.

A melhor época para visitar Ceuta é durante a primavera (março a maio) ou o outono (setembro a novembro), quando as temperaturas são mais agradáveis.

No Verão é realmente quente e as temperadturas costumam chegar acima de 30°C. Se você planeja visitar Ceuta no Verão, opte por um hotel com piscina ou insira no roteiro uma parada nas praias pra refrescar. Leve roupas leves e frescas e beba muita água pra hidratar.


Como Chegar em Ceuta

Vindo da Espanha Europeia, é possível apanhar um ferry a partir de Algeciras que demora 1 hora em média.

Compre online os bilhetes direto pela empresa Balearia, pois fica mais barato, ou vá através do DirectFerries ou pelo AFerries. Na altura que fomos, pagamos 30€ o trecho por pessoa.

Dica extra na compra pela Balearia: Quando for comprar, anote o numero da reserva, pois muitas vezes o pagamento dá problema e só é possível tentar pagar novamente com o número de reserva e o documento informado. Caso não tenha anotado, abra um chat e informe um numero de documento usado na reserva e eles informarão o código da reserva.

Há também a possibilidade de pegar um helicóptero para esse trajeto com a Helity e chegar em 10 minutos, mas custa o dobro, 70€ por pessoa. Entretanto, é uma boa oportunidade de voar de Helicóptero.

A cidade tem um pequeno aeroporto que recebe voos regulares da Espanha e de outros países da Europa.

Deixe o carro no estacionamento gratuito em Algeciras, que fica bem ao pé do porto de embarque e apanhe o Ferry.


Como se deslocar em Ceuta

Por ser bem pequena, é possível conhecer Ceuta à pé. Se pretende chegar nos pontos mais distantes, saiba que o transporte público funciona bem. É possível alugar um carro estando lá também, mas apesar de ser sempre a favor de alugar carro, acho que em Ceuta realmente não precisa.

É possível ir com seu próprio carro também, se estiver vindo de Espanha, pois é possível atravessá-lo de Balsa, mas talvez não compense financeiramente.


O que visitar em Ceuta

  • Praias: Com mais de 21 km de litoral, há muitas praias a visitar. As que mais recomendamos são: La Ribera, San Amaro, El Chorrillo e o Parque de San Amaro, além de mergulhar nas piscinas de água salgada do Parque Marítimo do Mediterrâneo.
  • Caminhar pelo centro: Comece pela Plaza de África, siga pela Gran Vía, vá até a Plaza de la Constitución, visite o mercado central, tire uma foto com a estátua de Hércules, caminhe pelo Paseo del Revellín, passe pela Casa dos Dragões até chegar na Plaza de los Reyes.
  • Monumento aos Caídos na Guerra da África: Uma lembrança aos soldados espanhóis – Situado no coração da Praça da África, este monumento comemorativo foi inaugurado em 4 de maio de 1895. Trata-se de um monólito de estilo neogótico de treze metros de altura construído com pedra. Conta, além disso, com uma cripta, que pode ser visitada, onde estão sepultados os restos de alguns dos heróis da guerra da África (1859-1860).
  • Andar pelas Muralhas Reais: Trata-se de uma fortificação abalaustrada composta por várias linhas defensivas, fossos, espigões e galerias. Foram levantadas em época medieval, dado o caráter que tem Ceuta de cidade-fronteira. Com a conquista portuguesa foram construídas duas telas da Muralha Real e seus bastiões, com um fosso navegável e uma ponte levadiça. Na atualidade permanecem os bastiões da Couraça Alta, da Bandeira e dos Maiorquinos.
  • Catedral de Ceuta: Cruzamento de culturas: de mesquita a catedral. – Foi edificada sobre as ruínas da Mesquita Maior. Começou a ser projetada no século XVII e foi construída no XVIII. Finalmente foi reconstruída entre 1948 e 1961. Em seu interior misturam-se imagens e telas do século XVIII com as de artistas atuais de renome, como Castillo Lastrucci e Minarro. Destaca-se a imagem da Virgem Capitana, do século XV, de origem portuguesa. Possui um portal neoclássico de mármore preto. O coro está situado na parte dianteira da nave. O retábulo barroco da capela do Santíssimo também é uma obra de grande beleza e importância.
  • Museu da Legião: Lembranças da Legião espanhola – Uma viagem pela história deste corpo do exército espanhol, desde sua fundação em 1920 até os dias atuais. Os fundos, repartidos em quatro salas, permitem descobrir os símbolos, lembranças e façanhas da Legião espanhola. No museu é possível encontrar medalhas militares, fotografias, armamento, escritos, roteiros, galhardetes e as mais de duzentas condecorações que este corpo possui, com uma breve resenha de seus titulares e das ações realizadas para obter tal mérito.
  • Museu do Revellín ou Museu de Ceuta: Desde a Pré-História de Ceuta – Este museu está instalado em um belo edifício neoclássico de 1900, protótipo da obra civil dos engenheiros militares em Ceuta. O acervo está distribuído em cinco salas, onde são expostos os restos arqueológicos encontrados em Ceuta que datam do Paleolítico e do Neolítico, assim como das épocas romana, medieval e islâmica. Pode ser contemplada uma coleção de ânforas púnicas, romanas e cerâmicas hispano-muçulmanas. O sarcófago de mármore das Quatro Estações e as ruínas da universidade árabe do século XIV, Madrasa al-Yadida, são peças especialmente importantes.
  • Museu da Basílica Romana Tardia: Os únicos achados cristãos do século IV no norte Mediterrâneo – Além dos restos da própria basílica, formada por uma única sala retangular e duas naves laterais, o museu propõe um percurso que vai da pré-história até a época do domínio islâmico. Entre suas zonas mais significativas está a dedicada ao estudo das fábricas de salgas, a primeira atividade econômica da região na era romana. Também se destacam as seções de Além-Túmulo e Necrópole, onde é exposto um sarcófago romano e várias sepulturas de grande sobriedade.
  • Banhos Árabes (Ceuta): Uma herança das termas romanas – Estes banhos de vapor ou “hamman”, como eram denominados na época (séculos XII e XIII), eram utilizados não apenas por motivos de higiene, já que seu uso também constituía um ritual de purificação religiosa ou de relação social e de lazer. São compostos por várias partes: o Pátio, que era a zona de acesso aos diferentes recintos; a Sala Fria, a Sala Morna, a Sala Quente, que é a mais complexa de todas, já que permitia a entrada de ar quente para assim elevar sua temperatura; e a Zona de Serviço, composta pelo forno, a caldeira e o lenheiro.
  • Fortaleza do Monte Hacho: O Monte Hacho é um importante promontório que domina a cidade, por isso se trata de um lugar estratégico, já que ele constitui um fortim em si próprio devido à sua altitude. Nele se assentam os fortes de Hacho e El Desnarigado, atualmente um Museu Militar. O monte é coroado por sete colinas, em uma delas fica o farol de onde vem seu nome, “La Farola”. Em seu topo está situada a Ermida de San Antonio, lugar onde são realizadas romarias populares. Em seu cume também pode ser contemplado o Parque de San Amaro, de grande riqueza botânica.

Mais atividades em Ceuta


Dicas CincoCantos

  • A maioria só fala espanhol, mas a boa noticia é que com o Português acaba se virando. Quem só fala inglês pode passar um apertinho. No centro turístico falam Inglês.
  • Ceuta é segura, mas ter atenção com as bolsas e carteiras nunca é demais. Dizem que há algumas zonas a serem evitadas de noite, e vale saber que Ceuta é considerada um pouco mais pobre que o resto da Espanha.
  • Reserve seu hotel com antecedência. Não há muitas opções e deixar pra cima da hora vai te empurrar para as opções mais caras. Clique aqui para verificar e comparar preços e disponibilidade de acomodação em Ceuta.

Vale saber: A fronteira entre Ceuta e o restante do território Espanhol é marcada pelo estreito de Gibraltar, mas não há nenhum tipo de controle de passaportes ou algo do tipo.

Já na fronteira entre Ceuta e o Marrocos a situação é bem diferente. Tratando-se de uma fronteira terrestre, era de se esperar que fosse bem reforçada, e assim é, cheia de cercas de arame farpado e vigilancias com sensores de movimentos, guardas e holofotes. A imigração por essa fronteira é um tema bem sensível pra quem lá vive, então atenção com os comentários e perguntas durante a viagem.


Onde comer em Ceuta

A influência espanhola é sentida na gastronomia. Bons restaurantes para comer são Meson Restaurante Alberto ou o Restaurante El Velero.

  • Restaurante El Faro: Este é um restaurante de frutos do mar localizado na praia de Los Lagos. O restaurante oferece uma ampla variedade de pratos de frutos do mar frescos, bem como uma seleção de vinhos.
  • Restaurante La Taberna del Puerto: Este é um restaurante espanhol localizado no porto. O restaurante oferece uma ampla variedade de pratos espanhóis tradicionais, bem como uma seleção de vinhos.
  • Restaurante El Rincon del Mediterraneo: Este é um restaurante italiano localizado no centro da cidade. O restaurante oferece uma ampla variedade de pratos italianos, bem como uma seleção de vinhos.

Espero que esse conteúdo tenha te ajudado a planejar sua viagem. Se não quer perder tempo na fila das atrações, compre seu ingresso antecipado aqui.

Caso precise alugar um carro para sua viagem, veja aqui os buscadores por onde encontramos os melhores preços. Aqui tem também uma página secreta no Booking com hotéis com até 50% de desconto, vai que tem um pra sua viagem? Ou reserve pelo Hoteis.com e ganhe diárias gratuitas a cada dez. E não esqueça de fazer um seguro viagem pra não ter dor de cabeça.

Não esqueça da lista de bagagem e de comprar um chip de internet pra usar viajando.

Se tiver dúvidas, sugestões ou contribuições para compartilhar com outros viajantes, deixa nos comentários ai no final 🙂

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Clique aqui para receber grátis a cotação diária do Euro e Dólar

Já existem formas mais inteligentes e baratas que enviar pelo banco.

Envie dinheiro com segurança pela melhor taxa de câmbio do Brasil

Clique aqui pra fazer a sua simulação e use o cupom: 5CANTOS

Sobre mim

Olá, meu nome é Ingrid.
Sou Engenheira, Foodie e Escritora de viagem :)

Tenho uma curiosidade infinita pelas diferentes formas de viver, culturas, tradições e sabores.

Já passei por mais de 30 países e hoje sou nômade digital, trabalho de qualquer lugar do mundo, mas escolhi o Porto como lar.

Conecta-te comigo
Planeje sua Viagem
Descubra os buscadores que usamos para pagar mais barato e viajar mais
Grátis
Compartilhe esse artigo com seus amigos

É mais fácil planejar sua viagem com a ajuda do Cinco Cantos

Quando você usa os serviços que usamos e recomendamos, nós ganhamos uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso :)
Essa pequena comissão nos motiva a produzir cada vez mais conteúdos úteis para te ajudar

Autor desse artigo:

Deixe um comentário

Translate »