Chile Santiago Roteiro Tips Trips

Chile: Como chegar e o que fazer em Cajon del Maipo e Embalse El Yeso de carro

Sinônimo de aventura e esportes, o pulmão verde de Santiago é um alívio para a conturbada vida urbana. O rio de Maipo, que desce pelos pés da Cordilheira dos Andes, é quem denomina essa região. Apesar de lindos, o rio e as cordilheiras não são a atração que vem entrando nas Bucket-lists dos viajantes, e sim Embalse El Yeso, que tem impressionado à muitos por ser fotogênica ao extremo em todas as estações.

Apesar de aparentar ser um grande lago, Embalse El Yeso não passa de uma represa de água potável para os habitantes da Região Metropolitana. Ela foi inaugurada em 1964 e demorou dez anos para ser construída. A região é bastante procurada pelos nativos para passeios de fim de semana e feriados, e cada vez mais popular entre os turistas.


Quanto custa

A entrada na região e na represa é grátis, porém você precisará chegar lá, e aí que estarão seus custos.

Se você for por agência, vai custar no mínimo $25.000 (Aprox R$150 – preço de 2018) e várias agências, inclusive com brasileiros, oferecem esse passeio e incluem um picnic ao redor da represa.


Onde fica e como chegar

Chegar até Embalse El Yeso pode demorar umas 2h desde Santiago (110km), e você pode colocar ‘Embalse El Yeso’ no waze ou Google Maps que ele vai encontrar, ou use as coordenadas 33 ° 39’00 “S 70 ° 04’00” O, mas fique ligado nas paradas pelo caminho que colocamos mais adiante no roteiro.

Quando fomos era dia 1º de Maio e parecia que todos os chilenos queriam conhecer o mesmo lugar. A represa é enorme e depois que você passa de carro da primeira parada fica fácil precorrer ela até o final. Eu não sei se foi azar por ser feriado ou se é sempre assim, mas pegamos um engarrafamento dos infernos nesses poucos metros que antecediam o dique. Achamos melhor parar o carro antes e subir à pé, mas depois vimos que aproveitaríamos muito pouco fazendo a pé e que não teríamos pé suficiente pra ir até o final e voltar, então a dica que te dou se você estiver de carro é: enfrente o engarrafamento logo de uma vez, suba tudo e depois passe o resto do seu dia lá dentro, e esqueça do engarrafamento até ter que passar por ele de novo.

Essa subida engarrafa pois cabem apenas 2 carros e meio, porém os carros vão parando pelo caminho e os chilenos (Não conta pra eles, mas são muuuito sem noção de espaço!) sempre acham que não dá pra passar e simplesmente agarram, ninguém sobe e ninguém desce. Enfim, um CAOS! Demoramos uma hora pra sair desse ninho de mafagafo, mas depois que passamos, conseguimos curtir a represa toda sem se preocupar se teríamos pé pra voltar.


Ir por conta própria x Agência

Há vários prós e contras que devem ser analisados aqui.

  • Ir por agência:
    • Prós: Não precisar dirigir; Não se preocupar com o trajeto; Não arrisca acidente ou problemas.
    • Contras: Preço; Ter que ir muito cedo pois demora até pegar todos que vão junto; Fazer o que a agência determinar; Não fazer no seu tempo; Não ter um tour exclusivo.
  • Ir por conta própria:
    • Prós: Fazer no seu tempo; Parar onde quiser no caminho e aproveitar o caminho, cada mirante ou lugar que achar interessante; Ir e voltar na hora que quiser; Economizar R$150 por pessoa; Viagem mais rápida; Poder parar pra comer algo no caminho; Pode juntar com algum outro ponto que você queira; Percorre todo o caminho até o final sem precisar ser à pé.
    • Contras: Transito; Se virar no bolo doido da subida; Dirigir na estrada de terra; Em neve é mais perigoso; Se furar um pneu, você tem que trocar; Um pouco mais cansativo por ter que dirigir.

O melhor pra nós foi alugar carro, mas pra você pode não ser. Então não se prenda ao que dizem que é melhor, faça da forma que você acha que vai aproveitar mais, eu estou apenas aqui pra te dizer que é possível fazer por conta, e não há nada de difícil ou perigoso como a maioria dos blogs dizem, pra tentar ganhar comissão das agências que indica.

Sobre o carro, vale a pena te falar que não precisa de 4×4, não precisa de trator, não precisa de carro grande. Nós estávamos com uma baratinha e fizemos tudo, fomos em tudo, entramos em tudo.

De novembro a maio é possível ir de carro, quando a estrada não é muito perigosa e não fecha pois não há neve. Na época de neve talvez seja melhor ir de agência pois já fica um pouco perigoso. Nós conhecemos alguns brasileiros trabalhando com turismo por lá. Não testamos os serviços, mas pareciam idôneos, então vou deixar o contato deles aqui caso queiram fazer com alguma agência. Lembrando que a gente não ganha nada com isso, eles nem sabem que eu tenho blog, muito menos que estou indicando eles aqui:

  • Diogo da Transmillenium – +55 11 988162363 (Tem whatsapp, busca no hotel, cobrou $25.000)
  • Barbara da Conexion Chile – +55 31 73629980 (Tem whatsapp, cobrou $25.000)

Nós alugamos pela RentalCars pois ele busca por onde esta mais barato e ainda consegue mais desconto do que alugando direto, clique aqui pra cotar um carro. Se liga no nosso ‘4×4’ (#sqn) que deu conta:


>>> Roteiro <<<

:: Túnel Tinoco: Primeira parada, com mais ou menos 500m de extensão, servia de caminho para os trens entre 1914 e 1980. Atualmente ele é completamente escuro e úmido, tem até uma barraquinha que vende lanterna pra você atravessa-lo. Na entrada do túnel de quem vem de Embalse, há um santuário para um jovem conhecido como Willy, que em 98 se matou no túnel em depressão, e por ter um coração muito bom criou-se o habito de deixar flores, cataventos e ‘presentes’ em seu santuário, pois ele passou a ser o milagreiro das montanhas. Há uma pedra com o escrito: “Para nós, Willy fala através dos cataventos, por favor não o cale. Seus pais.” – Pra alguns, o túnel se tornou mal assombrado e atravessa-lo à pé é meio macabro mesmo. Você pode atravessar de carro, a prioridade é de quem vem de Embalse, mas pode dirigir em qualquer sentido.

:: Mirantes no caminho: Vá com calma e pare nos mirantes que achar que vale a pena. Aproveite pra esticar as pernas, ir aquecendo a câmera e já se deliciando com a vista maravilhosa dos Andes.

:: Empanadas: Se tiver fome ou for ficar, pare na barraquinha de ‘Ricas Empanadas’ no caminho e peça um frito personalizado de queijo, camarão e champignon. Custa uns $1800 e o local está marcado no mapa. Tem opção de forno também, mas a frita é mais gostosa.


:: Las Cascaras: Já quase na represa, você verá Las Cascaras. O local era um acampamento da Construtora Vial Pascal, empresa que construiu Embalse el Yeso, que foi inaugurado no ano de 1.967, depois da inauguração o local foi abandonado e continua abandonado até hoje, proporciona uma paisagem bem diferente no meio das montanhas.

   

:: Embalse El Yeso: Pare na represa de Embalse el Yeso. A tão famosa lagoa de água turquesa cercada de montanhas.

Se quiser continuar mais:

:: Parque Valle del Yeso: Um pouco mais adiante, fica sem acesso no inverno por causa da quantidade de neve.

:: Termas del Plomo: Mergulhe nas águas quentinhas das Thermas a temperatura de 30º, se estiver no inverno, estará rodeada por neve.


O que fazer

Como turista, a maioria vai apenas pra apreciar a vista e a natureza, e é claro, tirar umas fotos lindas. Mas caso você queira ficar mais tempo, durante o verão é possível praticar windsurf e pesca Trout Fario. Durante todo o ano a região é adequada para camping, trekking e mountain bike. Afastando um pouco, há a Lagoa Negra e mais para o interior, há acesso ao Parque Valle del Yeso que possui as Termas del Plomo, Laguna Los Patos e outros.

:: Banhos termais: É possível tomar banhos de águas termais nas três estações em Cajón del Maipo – Termas del Plomo, os Baños Morales e os Baños Colina. É bem roots e não tem estrutura, então não espere muito, é no meio da natureza mesmo, sem chuveiro depois, sem lugar pra trocar de roupa nem nada. Vale conhecer se você já vier pra conhecer outros pontos como o Embalse, mas vir só pra isso eu acho que não vale a pena.

:: Aventuras: Se você curte atividades de aventura, é possível se hospedar na região pra fazer caminhadas, trekking, canyoning, tirolesa, pesca esportiva, rafting, e montanhismo.

Se você pensa na possibilidade de se hospedar por lá, avalie essas quatro opções: Maipo Shanti LodgeLodge Andino El IngenioCascada de Las Ánimas ou El Morado Mountain Lodge. 

Baixe esse mapa no seu celular e use pra saber onde parar no caminho. Ele funciona até offline se você instalar o app do MyMaps.


Quando ir ao Cajón del Maipo

A vegetação, visual, temperatura, e muitos outros fatores serão distintos dependendo da época que você for.

:: Inverno: Montanhas repletas de neve, é mais difícil ir sozinho, precisa alugar roupas de frio, usar calçados especiais, e não será tão fácil caminhar pelas bordas sem dar uma congelada no nariz, muitas estradas podem estar pouco acessíveis

:: Primavera, Verão, Outono: Não existe mais neve e a água da lagoa fica ainda mais verde, fica mais fácil caminhar pela borda, e é possível ir de carro por conta própria. De novembro à abril as estradas estão em melhores condições.


E vale a pena?

Vou te confessar que eu não tenho uma resposta final pra isso. Pra gente foi bacana, um lugar novo, diferente, mas não sei se faria se tivesse poucos dias e não tivesse feito outras coisas que são mais importantes. Perde-se um dia nesse passeio, pois é muito longe, então saiba que vai perder bastante tempo na estrada, mas se for parando e curtindo, o trajeto também se tornará parte do passeio e aí sim valerá muito a pena.

Vá com baixas expectativas e ciente de que é só isso, um lago com uma visão bonita, nada mais por fazer no local e um engarrafamento ferrado. Eu fiquei um tiquinho decepcionada, mas ainda assim achei que valeu, mas confesso que se eu tivesse pago R$150 por pessoa pra ir lá, teria ficado um pouco arrependida hahaha, o custo e sacrifício do passeio comparado à recompensa é um pouco alto.

Veja se esse tipo de aventura é o que você gosta, se você curte natureza, passar um dia distante da cidade, se não ter restaurantes, nem estrutura parece um bom dia, você certamente não se arrependerá!


Dicas Finais

  • É alto! Então vá devagar e não force muito o corpo até estar ambientado. Leve água para o passeio e se hidrate pra reduzir os efeitos da altitude.
  • Leve casaco e lenços, por mais que esteja Sol, venta bastante e venta frio. Às vezes há vento de areia e um lenço pode ajudar.
  • Use protetor solar, hidratante labial e óculos escuros, principalmente no inverno, por causa da claridade da neve.
  • Você pode levar seu próprio lanche, mas há foodtrucks e vendinhas pelo caminho que podem te salvar também.
  • Não deixe lixo nem faça sujeira, a represa abastece toda a região de Santiago.
  • Caso precise ir no banheiro, há banheiros químicos na represa que são pagos à parte.
  • Vá com sapatos e roupas confortáveis. Por mais que você queira casuar nas fotos, lembre-se que um sapato apertado ou uma roupa quente demais ou apertada demais pode estragar seu dia. Se vai no inverno, alugue roupas para propícias.
  • De Junho a Agosto podem ocorrer tempestades de neve e pode ser impossível fazer o passeio se a estrada ficar intransitável. De Maio a Outubro provavelmente haverá neve, no resto do ano você verá no topo de montanhas.
  • O melhor ângulo pra foto é onde o caminho da borda faz uma curva e cria um avançado, mais próximo do começo que do fim.

Nota: Nosso tour foi  uma cortesia do nosso bolso mesmo, e o nosso bolso é parceiro do blog e paga todas as nossas viagens do começo ao fim (caso você reserve qualquer coisa com qualquer empresa indicada por nós, que raramente fazemos, nós não ganharemos nada com isso porque não fazemos acordo com ninguém). Nossas indicações são sempre feitas baseadas no que acertamos e erramos pra simplesmente te ajudar a viajar sempre melhor e mais barato, te indicando o melhor e não o que nos pagaram pra indicar.

   

IngridBello

Olá! Meu nome é Ingrid e sou apaixonada por viagens! O 5Cantos é um projeto de realização pessoal, não vivo dele. Sou engenheira e trabalho como todo mundo, mas nas madrugadas escrevo umas dicas aqui. Quero ajudar pessoas normais, como eu, a viajar sempre mais, otimizando o tempo e dinheiro. Viajar é possível, cola comigo!

Sua opinião é muito importante - Deixe uma resposta


 Hotéis: Reserve online com o Booking :: Reserve com Hotéis.com :: Clique aqui pra receber R$40 de bônus após a sua próxima reserva pelo Booking, clique e salve pra depois. :: Clique aqui pra ganhar um cupom de R$130 no Airbnb para sua primeira aventura :: Nas próximas férias, alugue uma casa no Alugue Temporada
 Câmbio: Melhor cotação do Rio de Janeiro, compra online simplificada. Use cupom de desconto '5cantos' na DG Cambio
 Ingresso antecipado: Fuja das filas e não perca tempo comprando seus ingressos antecipadamente pela Tiqets
 Transporte: Compare valor de aluguel de carro em todas as agências ao mesmo tempo pela RentalCars ou clicando aqui pela RentCars :: Cupom de desconto de R$10 para sua primeira viagem de Uber :: Cupom de desconto de R$15 na primeira viagem de Cabify
 Passagens aéreas: Submarino Viagens - A melhor comparadora online :: Latam Airlines com desconto