O que saber sobre a Queima das Fitas no Porto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Veja o índice desse artigo

O que saber sobre a Queima das Fitas no Porto

Se você estiver pelo porto no início de Maio, verás uma das festas mais importantes da cidade: A Queima das Fitas!

Queima das Fitas é uma festa tradicional dos estudantes de algumas universidades portuguesas, organizada originalmente pelos estudantes da Universidade de Coimbra.

A Queima das Fitas do Porto é o evento “mais querido” dos estudantes da Academia do Porto e simboliza um “marco anual da vida académica dos estudantes e da cidade invicta que acolhe os alunos”, explica a FAP.


A História da Queima das Fitas no Porto

A história da Queima das Fitas no Porto não é muito mais recente que a de Coimbra, que se iniciou em 1919, pois já em 1920, os finalistas de Medicina da Universidade do Porto faziam a chamada “Festa da Pasta”, que é considerada a origem da Queima das Fitas do Porto.

A “Festa da Pasta” era um evento, com um grande espírito académico, que comemorava a passagem da pasta dos estudantes que estavam a terminar o seu curso, os quintanistas, aos que entravam na reta final, os quartanistas. Juntamente com a passagem da pasta era imposto o grelo aos quartanistas. Ao longo dos anos a “Festa da Pasta” foi-se difundindo pelas diversas faculdades da Universidade do Porto, sendo que cada faculdade tinha a sua própria festa. As diversas “Festa da Pasta” realizaram-se ininterruptamente até 1943, ano a partir do qual passou a haver uma só para todas as faculdades.

Nesse mesmo ano de 1943, começou-se a usar o nome de Queima das Fitas, paralelamente ao de “Festa da Pasta”, tendo-se realizado no ano seguinte, em 1944, ainda integrado nestas comemorações, a primeira Missa da Benção das Pastas, na Igreja dos Clérigos.

Em 1945, a expressão “Festa da Pasta” é abandonada totalmente e é a partir desta data que passa a existir a “Queima das Fitas do Porto”, que resulta da já explicada evolução da “Festa da Pasta”. Até 1971, de uma forma natural, a “Queima das Fitas do Porto” vai evoluindo. Em Coimbra a Queima realiza-se até em 1968, desaparecendo em 1969 no seguimento de todas as convulsões políticas de então. No Porto, a Queima das Fitas só se deixa de realizar a partir de 1971.

Em 1978 a Queima das Fitas ressurge no Porto, com a designação de Mini-Queima e consistiu num cortejo, o que gerou alguma polémica e contestação por alguns grupos de estudantes de esquerda.

Uma equipe conseguiu frustrar os esforços de boicote dos estudantes de esquerda que se opunham à comemoração, e ofereceu à academia e à cidade toda a gama tradicional de atividades, que começou com uma Serenata de sábado a domingo (a partir das 00:01h) , com o tradicional Fado de Coimbra, no pátio da Sé do Porto. O programa incluiu a benção das pastas dos alunos, decoradas com fitas (“Fitas”) da cor de cada faculdade, um Dia de Caridade onde todas as receitas provenientes da venda de pequenas pastas de cartão com poemas (alguns originais e alegremente oferecidos pelo poeta Pedro Homem de Mello) foi doado a uma instituição de caridade, vários bailes, papel de rally, Garraiada e, sobretudo, um enorme desfile que atraiu uma assistência de mais de 150 pessoas,

No ano seguinte, em 1979, foi feita uma tentativa mais alargada de organização de Queima das Fitas, tendo havido duas comissões organizadoras. No entanto, só uma delas teve sucesso.

A partir daí a Queima das Fitas do Porto começou a tomar os moldes que actualmente conhecemos, com inúmeras atividades desde a Serenata, ao Cortejo, passando pelas Noites, concerto Promenade, Festival Ibérico de Tunas Académicas, Sarau Cultural… Esta evolução ao longo dos últimos 20 anos fez com que a Queima das Fitas deixasse de ser uma festa restrita aos estudantes para passar a ser a segunda maior festa da cidade do Porto e a maior festa Académica do País.

Desde então, este evento tem sofrido uma progressiva mutação: deixou de ser exclusivamente uma festa restrita aos estudantes para passar a ser a segunda maior festa da cidade do Porto e a maior festa académica do país.

Actualmente, a Queima das Fitas é uma organização da Federação Académica do Porto (FAP) e movimenta cerca de 350 000 estudantes, e um elevado número de pessoas afectas à Área Metropolitana do Porto.


O que acontece na Queima das Fitas

Durante a semana da Queima das Fitas existem ainda diversas atividades que ocorrem por toda a cidade.

Durante o desfile pela cidade, alunos de diferentes anos vestem e representam diferentes papéis:

  • Os graduados (os alunos do último ano) usam uma cartola e uma bengala, ambas da cor da sua Faculdade;
  • Os alunos do segundo ano vestem o traje tradicional com as capas totalmente cruzadas; 
  • Os calouros (que depois de serem recebidos pelo prefeito se tornam calouros) vestem roupas engraçadas/bobos (geralmente com adereços carnavalescos relacionados a fantasias de bebê) da mesma cor de sua faculdade, cantam músicas o mais alto que podem, fazem algum tipo de grupo danças, geralmente ficam um pouco embaçadas, e quando chegam à Câmara Municipal têm que rastejar em suas mãos e pés para passar pelo Prefeito.

Monumental Serenata

A Serenata, ou Monumental Serenata, abre oficialmente a Queima das Fitas do Porto.

É o ponto de partida da semana da Queima das Fitas, onde os estudantes já trajados cantam fados e músicas relacionados com o Porto ou a vida de estudante.

Realiza-se à meia-noite de domingo na Cadeia da Relação e os fados que se tocam juntam pessoas de diferentes idades, assim como muitos estudantes, trajados ou não, caloiros ou doutores. Esta cerimónia marca a passagem de mais um ano estudantil (o primeiro para alguns e o último para outros).

  • Quando: Primeiro domingo de maio, às 00h00
  • Onde: Na Cadeia da Relação. No começo era na Sé do Porto, mas começou a ficar pequeno demais para a quantidade de pessoas.

Missa da Benção das Pastas

Essa é a missa onde onde os estudantes celebram mais uma etapa na sua vida académica.

A Bênção das Pastas, Bênção das Fitas ou Bênção dos Finalistas, é considerada um dos pontos altos dos festejos académicos e consiste numa celebração para os estudantes finalistas, que tem como objetivo assinalar o final do curso e abençoar o seu futuro profissional.

A Bênção das Pastas é organizada nas festas académicas e decorre por norma, ao domingo ou no sábado. Os familiares e amigos dos estudantes marcam presença na cerimónia e os finalistas envergam os trajes académicos, com as pastas e as fitas das cores do curso.

As Bênçãos das Pastas consistem normalmente na celebração de uma missa católica em espaço aberto. Tem lugar na Avenida dos Aliados, no primeiro domingo da queima, reunindo com alegria as famílias dos estudantes finalistas. Aos alunos finalistas recebem previamente a Imposição das Insígnias.  

  • Quando: Na manhã do primeiro domingo de maio.
  • Onde: Costuma acontecer em Aliados

Encontro de Coros

Além das tunas, realiza-se também na Queima das Fitas do Porto um Encontro de Coros da Academia do Porto (ECAP). É mais um momento musical a não perder.

  • Quando: Na noite do primeiro domingo do mês de maio.

Cortejo

A animação do Cortejo Académico atrai centenas de milhares de pessoas nas ruas do Porto, desde espetadores a estudantes. Neste cortejo, realizado à terça-feira à tarde, desfilam os estudantes dos cursos, e os seus respetivos carros alegóricos, quase como um carnaval.

As ruas da Baixa ficam impedidas ao trânsito durante quase todo o dia. Os estudantes universitários fazem a passagem frente à Câmara do Porto com os carros alegóricos e gritando o nome das faculdades.

  • Quando: terça-feira à tarde
  • Onde: Na Baixa portuense,

Sarau

Os estudantes da Academia do Porto organizam um sarau cultural que exibe talentos da música, da dança, do teatro, da comédia, e das mais variadas facetas culturais.

Quando: na quinta-feira, à noite.


Teatro de Rua

As ruas da Baixa animam-se com performances teatrais dos estudantes universitários.

  • Quando: Sexta-feira pela tarde.
  • Onde: Ruas da Baixa.

Baile

O Baile de Gala destina-se aos alunos finalistas que se preparam para terminar a longa caminhada académica, o baile simboliza o fim da vida académica.

Quando: Noite de Sexta-feira.


Rally-Papper

No sábado, existe uma divertida atividade que move mais de 150 equipas, de variadas instituições portuenses, pelas ruas da cidade.


Chá Dançante

Do chá das cinco até às quatro horas da manhã, ocorre no Casino da Póvoa de Varzim um conjunto de divertidas atividades denominado de Chá Dançante.

Este evento direcionado aos estudantes inscritos no penúltimo ano do curso, mas é aberto a todos os estudantes universitários.

  • Quando: no último sábado da festa, normalmente a penúltima noite da semana académica.
  • Onde: Casino da Póvoa.

Concertos

Os concertos são o chamariz da Queima das Fitas do Porto. Realizam-se no Parque da Cidade do Porto.

Tal como em Coimbra, os shows realizam-se durante uma semana também com a presença de artistas brasileiros. Um passe para ter acesso a todos as noites no Queimódromo custa 56€, enquanto o bilhete individual varia de 8€ a 12,5€.

No Queimódromo acontecem os maiores show diariamente, além de barraquinhas de comidas organizadas por cada faculdade pra levantar um dinheiro. Mas há sempre os tradicionais pão com chouriço, hambúrgueres, farturas, etc


Festival de Tunas

É o Festival Ibérico de Tunas Académicas (FITA), um espetáculo, e também uma competição, entre as melhores Tunas.

  • Onde: No Coliseu do Porto
  • Quando: Quarta feira a noite.

Dia da Beneficência

Os estudantes recolhem pelas ruas do Porto fundos para uma instituição de solidariedade, através da venda de miniaturas alusivas à vida académica.

  • Quando: Na segunda-feira da Queima das Fitas

Concerto Promenade

O concerto Promenade é realizado à semelhança do modelo seguido nos famosos concertos Promenade do Royal Albert Hall de Londres.

Este é um espetáculo onde se procura descodificar e demonstrar a força e beleza da música erudita, tornado este tipo de música mais acessível e atraente para a comunidade Estudantil. A grande participação do público é uma das características deste concerto que já se tornou num momento marcante do programa da Queima das Fitas do Porto.

  • Quando: Segunda-feira à noite.
  • Onde: Rivoli

Garraiada

A Garraiada marca o último dia da Queima das Fitas do Porto. Uma animada festa com touros e estudantes, na Praça de Touros da Póvoa do Varzim.


Quando acontece a queima das fitas

Quase não há necessidade de marcá-lo em seu calendário. A primeira semana de Maio é quando acontece a Queima das Fitas.


Aqui tem o vídeo promocional de 2022:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Clique aqui para receber grátis a cotação diária do Euro e Dólar

Já existem formas mais inteligentes e baratas que enviar pelo banco.

Envie dinheiro com segurança pela melhor taxa de câmbio do Brasil

Faça já a sua simulação abaixo e use o cupom: 5CANTOS 👇🏻

Sobre mim

Olá, meu nome é Ingrid.
Sou Engenheira, Foodie e Escritora de viagem :)

Tenho uma curiosidade infinita pelas diferentes formas de viver, culturas, tradições e sabores.

Já passei por mais de 30 países e hoje sou nômade digital, trabalho de qualquer lugar do mundo, mas escolhi o Porto como lar.

Conecta-te comigo
Planeje sua Viagem
Descubra os buscadores que usamos para pagar mais barato e viajar mais
Grátis
Compartilhe esse artigo com seus amigos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest

É mais fácil planejar sua viagem com a ajuda do Cinco Cantos

Quando você usa os serviços que usamos e recomendamos, nós ganhamos uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso :)
Essa pequena comissão nos motiva a produzir cada vez mais conteúdos úteis para te ajudar

Autor desse artigo:

Deixe um comentário

Translate »