12 dicas de Malta para primeira viagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest
Veja o índice desse artigo

12 dicas de Malta para primeira viagem

Dicas de Malta

Não use transportes públicos em malta

Não funciona adequadamente pra quem quer agilidade, é ritmo de férias, e o que você pode chegar em 30 minutos de carro, de ônibus vai ser umas duas horas.

Além de atrasarem muito, os motoristas são um pouco insanos. Alugue um carro pois isso lhe trará muito mais flexibilidade para aproveitar o dia.

Aqui contamos mais sobre como se locomover em Malta.

Quando ir para malta

De outubro à fevereiro é mais frio e isso pode atrapalhar a entrar nas águas, mas você terá uma experiência genuina, como eles vivem sem turistas. Essa é a época da baixa temporada pra eles.

De março à maio que você ainda terá uma experiência mais exclusiva, mas já pegará temperaturas mais mornas.

De junho à setembro – Bom pra praia, verão bombando, cheio de turistas, bem calor, transito caótico e tudo que as altas temporadas trazem.

Atenção ao pudor em malta

Eles são muito religiosos, não é permitido fazer top less como na maioria das praias da Europa. Homens não são bem vistos sem camisa pelas ruas.

Leve roupas adequadas para malta

Leve roupas à prova de vento e chuva independente da época do ano.

Mesmo que faça calor de dia, as noites costumam ser abraçadas pelo vento, e se não estiver propriamente agasalhado, podes ganhar uma bela dor de garganta para estragar os dias seguintes.

Prove o Vinho Maltês

Você só poderá provar lá. A exportação é quase inexistente porque eles consomem quase tudo que produzem. Custam à partir de 1€.

Veja tudo que recomendamos comer e beber em Malta.

Dia bom & Noite estranha

Se você é muuuito fã de noitada, pode até curtir a noite de Malta. A maioria das festas e badalação acontecem nos bares e clubes de Paceville St. Julian ’ s e de Bugibba.

Mas já te adianto, é meio trash e pesado, eu achei, mas de repente você gosta. Acho que não custa passar um dia pra pelo menos ter ideia de como ficam as ruas.

Se não liga muito para festas, a noite de malta não vai te surpreender muito, então curta o máximo do dia e descanse a noite.

Águas vivas

Olhe sempre a água antes de pular. Sempre há muita água viva e um acidente com elas pode estragar a sua visita.

Passeios de barco para as ilhas

Antes de fechar um passeio, certifique-se de pegar barcos menores. Isso te fará perder menos tempo, conseguir melhores fotos e acessos, e não brigar por espaço.

Vá a uma Festa de Aldeia

Acontece durante o ano todo, mas ficam mais frequentes a partir do final de maio. Durante todo o verão e até setembro é possível conhecer mais a fundo a história e a tradição de Malta através das vilas.

Durante esse período, quase não há fim de semana em que uma cidade ou vila não celebra a festa de seu santo padroeiro ou de outros santos reverenciados em diferentes igrejas.

Cada uma tem uma semana dedicada ao seu santo padroeiro particular, com uma grande festa com muitos fogos de artifício. Uma típica festa maltesa dura três dias ou mais.

As noites costumam terminar com espetaculares fogos de artifício terrestres e aéreos em uma explosão de cores, fogos de artifício e petardos barulhentos.

Veja aqui uma lista com todas as festas de Aldeia.

Ande de Luzzu

Faça um passeio em um barco maltês tradicional, conhecido como ‘Luzzu’.

Prove a culinária local

A culinária maltesa é rica de entradas, pratos principais e sobremesas que vão te tirar do lugar comum e fazer experimentar novos sabores e texturas. Veja aqui uma lista das comidas típicas maltesas que você não pode deixar de provar.

Visite produtores locais

Busque conhecer uma Salineira, além de enriquecedor, vai te render boas fotos. Faça uma visita em uma processadora de tomate e produtos locais, é gratuito.

Conheça também zonas onde ele produzem os vinhos, mel e outros produtos locais. Essa será uma forma de entender melhor o dia a dia do Maltês (ou do Gozitano), e sua cultura.


Espero que esse conteúdo tenha te ajudado a planejar sua viagem. Se tiver dúvidas, sugestões ou contribuições para compartilhar com outros viajantes, deixa nos comentários ai no final 🙂

Sobre mim

Olá, meu nome é Ingrid.
Sou Engenheira, Foodie e Escritora de viagem :)

Tenho uma curiosidade infinita pelas diferentes formas de viver, culturas, tradições e sabores.

Já passei por mais de 30 países e hoje sou nômade digital, trabalho de qualquer lugar do mundo, mas escolhi o Porto como lar.

Conecta-te comigo
Planeje sua Viagem
Descubra os buscadores que usamos para pagar mais barato e viajar mais
Grátis

Autor desse artigo:

Compartilhe esse artigo com seus amigos
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Translate »