New Orleans e Houston – Roteiro de 11 dias

Se você já pesquisou um pouquinho sobre New Orleans, você provavelmente deve estar achando a gente meio doido em sugerir um roteiro de 11 dias. Mas se essa é a sua primeira leitura sobre o lugar, vou te explicar o porquê pode parecer loucura. Apesar de ser um dos meus locais favoritos no mundo e … Ler maisNew Orleans e Houston – Roteiro de 11 dias

Tanzânia: O Roteiro Perfeito em 9 Dias

O roteiro a seguir é o que sugerimos caso você queira fazer um pouco de tudo, curtir safári, cidade, as praias turquesas e não sair com sensação de ter perdido tempo e algum ponto que não valia a pena. Dia 1: Chegada pelo aeroporto Kilimanjaro e transferência para Arusha. Dia 2: Safari, Tribo Masai. Dia 3: Safari … Ler maisTanzânia: O Roteiro Perfeito em 9 Dias

Porto Maravilha – O que fazer

As Olimpíadas nos deixou vários legados, um deles foi a finalização do Porto Maravilha,  que se tornou um dos principais pontos turísticos do Rio desde então.
O Porto Maravilha foi palco para a transmissão dos jogos e uma maratona de shows, atividades culturais e esportivas, intervenções artísticas, entre outras ativações, disponíveis gratuitamente ao público durante os Jogos Olímpicos. Após a finalização dos jogos, as atrações temporárias se foram, e ficaram as permanentes.
Nesse post vamos falar o que fazer no Porto Maravilha, e é claro, te deixar aquele mapinha esperto pra você poder usar enquanto estiver por lá.
Antes de qualquer roteiro eu gostaria de fazer um aviso: CUIDADO!
Como todo o Rio de Janeiro, aqui também é perigoso. Há policiais espalhados pelo porto, que te darão uma sensação melhor de segurança, mas não se engane, cuidado com as câmeras, celulares, carteiras, fique ligado o tempo todo. Cuidado com onde deixa o carro, caso vá com o seu. Na altura do painel do Kobra, sentido contrário à baía, tem um morro com favela, que vive tendo tiroteio, além de ruas cheias de moradores de rua, então é meio complicado deixar o carro em qualquer lugar, prefira os estacionamentos fechados, pois o risco de ter o carro levado, ou acabar sendo baleado não é raro. Da ultima vez que visitamos o porto maravilha, ficamos de 20h até 22h esperando em frente ao mural do Kobra o tiroteio parar, tentamos seguir pela rua algumas vezes e tivemos que voltar correndo pois o tiroteio estava chegando ali na rua mesmo, uma experiência que não desejo pra nenhum de vocês. Então, mais uma vez, CUIDADO, não voltem tarde e cuidado onde pararem.

O que fazer no Porto Maravilha:

O Boulevard já virou queridinho dos cariocas e turistas que estão pela cidade. Não é pra menos, afinal, a transformação ficou linda e veio pra ficar. É uma alternativa para quem não possui ingresso para as competições, mas não quer ficar de fora.
Vamos ao que interessa! Os pontos!

  1. AquaRio
  2. Mural Etnias – Kobra
  3. Praça Mauá
  4. M.A.R – Museu de Arte do Rio
  5. Museu do Amanhã
  6. Orla Conde
  7. CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil
  8. Casa França Brasil
  9. Centro Cultural dos Correios
  10. Praça XV
  11. Museu do Paço Imperial
  12. Museu Naval e Visita à Ilha Fiscal

Segue nosso mapinha de como percorrer da melhor forma os locais de interesse no Porto Maravilha:

AquaRio

Começando pela AquaRio, que tem iniciou o funcionamento no segundo semestre de 2016, já como o maior Aquário Marinho da América do Sul, e convida o visitante a uma verdadeira viagem ao fundo do mar, entre peixes, tubarões, moreias e raias.
O visitante que chega ao AquaRio vê logo a ossada de uma baleia Jubarte suspensa no lobby do prédio, que abrigou no passado o antigo Frigorífico do Estado.
Encalhada na Praia da Macumba, no Rio de Janeiro, em 2014, o mamífero pesava mais de 37 toneladas e media 15 metros, e dá a dimensão da grandiosidade do local.
O circuito tem início no terceiro andar acessado por elevadores e prepara surpresas nos 28 tanques que guardam 4,5 milhões de litros de água salgada – equivalente a duas piscinas olímpicas — levando o visitante a uma verdadeira viagem ao fundo do mar.
Nos 26 mil metros quadrados de área construída e cinco andares do AquaRio – concebido pelo biólogo marinho Marcelo Szpilman – há peixes da costa brasileira, do Caribe e do Indo-Pacífico, como moreias, peixes-leão, peixes-pedra e raias elétricas.
Ainda dentro da programação do AquaRio, há atividades como o Museu de Ciências – com exposições de temas relacionados ao ambiente marinho e aquático e o Aquário Virtual – que por meio de tecnologias inovadoras e total interatividade permitirá ao visitante acesso ao real e ao virtual ao mesmo tempo. Os visitantes poderão se divertir criando um “Peixe Virtual”, que acompanha cada um na viagem pelos corredores do AquaRio e em todas as vezes que voltarem ao local.
O AquaRio funciona todos os dias, das 10h às 18h, com encerramento da bilheteria às 17h. Dispõe de estacionamento pago operado por empresa terceirizada.
Depois da visita, vá na direção dos últimos armazéns e visualize os grafites de artistas cariocas.

Mural Etnias – Kobra


Ande mais um pouco e à altura da estação Parada dos Navios, você vai encontrar o mural Etnias, que foi inspirada nos aros olímpicos que representam os 5 continentes. É o maior painel do mundo, com 2,5 mil metros, e foi pintado por um dos grafiteiros mais famosos do mundo, o Eduardo Kobra para a Olimpíada. Aproveite para tirar muitas fotos! 🙂
Continuando pelos armazéns, já começam a aparecer os primeiros food-trucks (eles vão estar presentes em vários pontos ao longo do Boulevard).

Praça Mauá

Chegue na Praça Mauá, que é o ponto de encontro de vários eventos e turistas da nova orla central carioca. Ela abrigou o palco encontros, e o letreiro #CIDADEOLIMPICA e vários outros pontos de interesse. Procure pela placa com a imagem do antes e depois da revitalização da praça, pra quem viu como era antes, é inacreditável!

M.A.R – Museu de Arte do Rio

De costas para o Museu do amanhã, você verá do seu lado direito o M.A.R., Museu de Arte do Rio. Se estiver procurando o ângulo perfeito para fotos, vá até o terraço e sua busca será finalizada.

  • Endereço: Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro – Tel. 21 3031-2741
  • Datas e horários de funcionamento:
  • Entrada:
    • Toda terça-feira a entrada é gratuita.
    • Para demais dias, compre online seu ingresso, clique aqui.
      • Geral:  R$ 10,00
      • Meia-entrada:  R$ 5,00

Museu do Amanhã


Essa coisa linda, branca e imponente é o Museu do Amanhã.
Dá pra comprar ingresso online, mas caso não tenha comprado e já esteja lá, tenta comprar pelo celular, não é muito difícil conseguir horário.

  • Endereço: Píer Mauá – Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro
  • Datas e horários de funcionamento:
    • O Museu abre de terça a domingo, com entrada das 10h às 17h.
  • Entrada:
    • Toda terça-feira a entrada é gratuita.
    • Compre online seu ingresso, clique aqui.
      • Geral:  R$ 10,00
      • Meia-entrada:  R$ 5,00

Orla Conde

Caminhe pelo novo deck recém inaugurado, com uma ponte de pedestres que passam pela margem da baía. Foi construida na frente do I Distrito Naval, que há 250 anos ocupava a passagem.

CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil

Indo em direção à Candelária, do lado esquerdo você avistará o  Centro Cultural Banco do Brasil, o CBBB, que sempre recebe uma exposição interessante.

  • Endereço: R. Primeiro de Março, 66
  • Datas e horários de funcionamento: De 4ª a 2ª das 10h às 21h – Entrada franca

Casa França Brasil

Pertinho do CCBB, tem a Casa França Brasil, que costuma ter ótimas mostras, e durante as Olimpíadas funcionou como casa da Finlândia.

Centro Cultural dos Correios

Alí na mesma rua tem também o Centro Cultural dos Correios que também conta com exposições frequentes.

  • Endereço: R. Visconde de Itaboraí, 20
  • Datas e horários de funcionamento: 3ª a domingo das 12h às 19h

Praça XV

Daqui partem as Barcas para Niterói e a viagem de barca é uma ótima forma de contemplar a beleza da Baía de Guanabara. Funciona de Das 6h às 23h30. Tempo de viagem: 20 minutos – R$ 5,60 (R$ 4,10 com Bilhete Único)

  • Food Trucks

Em três pontos diferentes, os pequenos caminhões atraem quem precisa repor as energias.

Museu do Paço Imperial

O museu do Paço Imperial ocupa um antigo palácio, e costuma ter exposições e mostras, normalmente com entrada franca.

  • Endereço: Praça XV, 48
  • Datas e horários de funcionamento: De 3ª a domingo das 12h às 19h

Museu Naval e Visita à Ilha Fiscal

Na rua de trás tem o Museu Naval, onde você pode comprar ingressos para uma visita à Ilha Fiscal, um símbolo dos últimos dias do Império. É preciso comprar ingresso presencialmente, no dia da visita.
Para visitar a Ilha Fiscal o visitante deve se dirigir ao Espaço Cultural da Marinha (ECM), localizado no Boulevard Olímpico, próximo à Pira Olímpica, local de venda dos ingressos e do embarque.
Transferida para a Marinha pelo Ministério da Fazenda, em 1913, a Ilha é hoje parte do Complexo Cultural do Serviço de Documentação da Marinha (DPHDM). Cenário do evento que ficou conhecido como “O Último Baile do Império”, realizado alguns dias antes da Proclamação da República, a Ilha Fiscal continua sendo um elo entre o presente e o passado. Décadas se passaram e o castelinho, como é chamado por muitos, que testemunhou tantos fatos históricos, é hoje uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro.
Na Ilha Fiscal, aberta à visitação, destacam-se o Torreão e a Ala do Cerimonial. Exposições temporárias também são atração, contando a participação da Marinha do Brasil no desenvolvimento econômico e social do País.

  • Endereço: R. Dom Manuel, 15
  • Datas e horários de funcionamento: Passeios de 4ª a domingo às 9h30 | Bilheteria abre às 8h30
    • A venda de ingressos é encerrada vinte minutos antes de cada passeio para início dos procedimentos de embarque.
    • O visitante que perder o passeio não terá devolução do valor pago.
    • O visitante deve guardar o canhoto do ticket até o final do passeio. No caso de imprevistos ou cancelamento, a devolução do valor pago só ocorrerá mediante a apresentação do canhoto.
    • Por norma da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro é obrigatório o preenchimento dos dados pessoais solicitados no verso do ticket.
  • Valores: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) (Valores 2017, clique aqui e veja os valores atuais).
    • Pagam meia: estudantes, militares e dependentes, maiores de 60 anos, menores de 21 anos, professores e portadores de necessidades especiais.
    • Não pagam: crianças até 2 anos e guia de turismo em exercício da atividade.
  • Duração: A visitação tem a duração de 2h, aproximadamente, já incluso o deslocamento.
  • Acesso: O transfer para a Ilha Fiscal é realizado na escuna Nogueira da Gama, mas no seu impedimento pode ocorrer em microônibus ou vans. Consulte antes de comprar o ingresso. O embarque terá início vinte minutos antes, terminando cinco minutos antes de cada passeio, momento que se inicia os procedimentos para a desatracação.
  • Lotação: Microônibus – de 25 a 28 visitantes; Escuna – 90 visitantes.
  • A DPHDM NÃO FUNCIONA NOS DIAS: 1º de janeiro (ano novo); Carnaval; Nos dias de eleição; 24 e 25 de dezembro (Natal); 31 de dezembro (réveillon).
  • Facilidades
    • A Escuna Nogueira da Gama possui banheiro e bebedouro.
    • A Ilha Fiscal dispõe de uma pequena cantina. Há banheiros e bebedouro.
    • O Espaço Cultural da Marinha possui uma lanchonete e uma loja de souvenir.
  • Orientações
    • É permitido filmar e tirar fotos no interior do Castelo, bem como das exposições.
    • Não é permitido comer ou beber nos circuitos expositivos.
    • Os pais devem ter atenção com as crianças para que elas não cheguem na borda do cais.
    • Criança até dois nos de idade não conta como lotação, devendo ter acesso à Ilha no colo de seu responsável.
    • Devido ao jogo da embarcação, o passeio deve ser evitado por pessoas com problemas de labirintite ou náuseas.
    • Recomenda-se o uso de salto baixo, a fim de possibilitar um melhor equilíbrio e apoio nos degraus das escadas e pranchas de acesso à embarcação, bem como no deslocamento na Ilha, pois o revestimento do piso externo é em paralelepípedo.
    • Não é permitido o acesso em trajes de banho ou descalço.
    • Não é permitido o fumo no interior do Espaço Cultural da Marinha, na embarcação, ônibus e dentro do castelo da Ilha Fiscal.
    • O passeio poderá ser cancelado por mau tempo ou por avaria na embarcação.
    • A embarcação e a Ilha Fiscal não possui infraestrutura para receber pessoas que se deslocam por meio de cadeira de rodas.
    • Sendo o acesso realizado por meio de escuna, só haverá visitação com um número mínimo de dez visitantes.
    • A estação de metrô mais próxima é a “CARIOCA”.
    • Não há estacionamento para visitantes no Espaço Cultural da Marinha.
  • CONTATOS
    • Atendimento presencial:
      • De segunda a sexta-feira, exceto feriado
      • Horário: 08:30h às 11:45h e das 13:15h às 16:00h
      • Telefones: (21)2532-5992/(21) 2233-9165
      • Sábados, domingos e feriados : 2104-5506, 2104 5493, 2104-6691
    • Fale conosco: De segunda a sexta-feira, exceto feriado, pelo e-mail [email protected]
    • Ouvidoria: De segunda a sexta-feira, exceto feriado pelo e-mail “ou[email protected]”. Utilize esse canal somente para elogios, críticas e agradecimentos. Para obter informações ou tratar de outros assuntos, faça uso do “Fale Conosco”.

Saia pela lateral da estação das barcas e você vai chegar ao último trecho do calçadão, onde o destaque é a vista para a Ilha Fiscal.

Museu Histórico Nacional

Se der tempo, dê uma esticada até a Praça Marechal Âncora e visite o Museu Histórico Nacional. Além de sua arquitetura muito bonita, tem sempre umas exposições super legais.

VLT

Caso prefira queira experimentar andar de VLT, pegue ele na estação dos museus ou do porto e vá até o aeroporto Santos Dumond. Chegando lá, dê uma passeada pelo Bossa Nova Mall, um shopping anexo ao aeroporto super charmozinho, com restaurantes delicias. Se quiser comer um bom hambúrguer, vá ao Burger Joint.

Bônus: Burger Joint

Sucesso em New York, o Burger Joint, eleito 12x como a melhor hamburgueria, tem uma filial no Bossa Nova Mall. A casa carioca preserva a filosofia da casa, servindo apenas um tipo de hambúrguer, em diferentes versões. A carne, 140g de Angus, pode vir acompanhada apenas do pão – produzido exclusivamente para a casa.
O principal sanduíche da casa, o The Works, leva carne, queijos, alface, tomate, cebola roxa, picles e maionese da casa, ketchup e mostarda dijon. Com adição de bacon de costela o sanduba vira o Lazy Boy, meu preferido.
As batatinhas fritas na hora são servidas no mesmo saco de papelão da matriz, e o Milkshake Ben&Jerry’s nos sabores chocolate, baunilha e morango, além de chope Heineken e cervejas Brooklyn Brewery nos estilos IPA e Lager. As paredes estão disponíveis para serem rabiscadas pelos clientes.

Portugal – Sugestões de Roteiros de 1 à 17 dias

Uma das piores sensações pra um viajante é perceber que errou na conta dos dias pra uma viagem. É ruim saber que está indo embora sem ter visto tudo que era importante, assim como calcular mal e ter muitos dias sobrando, e notar que poderia ter aproveitado pra fazer outras coisas caso tivesse se planejado melhor.

Pra te ajudar a não cometer esse erro, vale pesquisar quantos dias são necessários pra conhecer bem aquele destino. Nem sempre é possível achar um número mágico, não há um número certo para cada lugar, depende do que te interessa conhecer e do seu estilo de viagem. Mas vamos tentar te ajudar.

Portugal é um país pequeno, mas cheio de cidades encantadoras a serem vistas. É quase um pecado deixar de visitar algumas como Óbidos, Aveiro, Sintra… E pra te ajudar a decidir o que fazer, seguem nossas sugestões do que pode ser feito em cada quantidade de dias.

Óbvio que há muitos outros lugares além do que apresentaremos, mas esses nós consideramos os mais importantes pra quem quer conhecer o País.

Portugal em 17 dias – Pra nós, um número bom para Portugal é pelo menos uns 17 dias. Sim, é possível conhecer com menos, mas vou te mostrar tudo que dá pra fazer nesses 17 dias:

  • Dia 1 – Porto
  • Dia 2 – Vila Real, Trás os Montes: Douro/ Régua/ Pinhão/ Vila Real
  • Dia 3 – Ponte de Lima/ Viana do Castelo
  • Dia 4 – Porto
  • Dia 5 – Aveiro/ Ovar/ Barra/ Costa Nova
  • Dia 6 – Guimarães / Braga
  • Dia 7 – Porto
  • Dia 8 – Coimbra
  • Dia 9 – Mosteiro da Batalha/ Fátima  
  • Dia 10 – Nazaré
  • Dia 11 – Óbidos
  • Dia 12 – Lisboa: Belém
  • Dia 13 – Caiscais/ Estoril  
  • Dia 14 – Sintra
  • Dia 15 – Algarve (Se for inverno, substitua por Serra da Estrela e coloque no começo do Roteiro)
  • Dia 16 – Algarve
  • Dia 17 – Algarve

Segue mapa com todos os pontos a ser visitados, sugiro que baixem o MyMaps do Google e salvem nossos mapas dos locais, assim, será possível vê-los offline.


Se você pode ficar mais dias, faça tudo com mais calma, visite menos lugares por dia e passe mais tempo em cada cidadezinha. Aproveite pra passar em cidadezinhas pequenas e menos visitadas, elas são sempre uma surpresa.

Já se você não tem tanto tempo, é possível reduzir o roteiro que sugerimos aí em cima. Vou colocar os dias aqui por ordem de prioridade do que deve ser visto, assim você decide quais dias excluir. Pra otimizar o tempo de viagem entre os locais, quando fomos, ficamos no Porto, depois em Belém (Clique aqui pra ver onde se hospedar em Lisboa) e depois em Vila Nova de Gaia, e desses lugares partíamos para as cidades próximas. Sugerimos que façam algo semelhante, e se hospedem nesses locais, reduzindo o deslocamento entre sua hospedagem e o destino.

Segue a lista de onde ir, do mais importante, aos menos indispensáveis. Grifei os que são totalmente indispensáveis. Então você faz assim: Se tiver um dia só, faz o primeiro, se tiver 2, faz o primeiro e segundo e por aí vai, independente da ordem que será feito, e não esqueça de considerar os tempos de deslocamento.

  1. Lisboa/ Belém
  2. Lisboa/ Sintra
  3. Porto: Baixa/ Café Santiago/ Sta Catarina/ Matosinhos/ Gaia/ Ribeira/ Casas de Vinho
  4. Porto
  5. Aveiro/ Ovar/ Barra/ Costa Nova
  6. Peniche/ Óbidos/ Nazaré
  7. Mosteiro da Batalha/ Fátima
  8. Sintra
  9. Guimarães / Braga/ Barcelos
  10. Algarve
  11. Ponte de Lima/ Viana do Castelo
  12. Caiscais/ Estoril
  13. Coimbra
  14. Vila Real, Trás os Montes (Comboio): Douro/ Régua/ Pinhão/ Vila Real
  15. Costa do Alentejo: Sines/ Vila nova de Milfontes/ Odemira/ Porto covo/ Odeceixe
  16. Serra da Estrela: Torres Novas/ Castelo Branco/ Monsanto
  17. Gerês

Dentro de cada um dessas cidades e lugares há mil coisas a se ver e fazer. Aos poucos vamos escrevendo tudinho aqui no Blog.


Como se deslocar

A melhor forma de deslocamento pra conhecer esses lugares todos aí é de carro. Sem dúvida, alugar um carro te trará uma flexibilidade e otimizará muito a sua viagem. Você pode se deslocar de comboio ou transporte publico, mas isso pode te fazer perder um tempo a mais, além de ficar engessada nos horários disponíveis.
Eu sempre alugo via RentCars ou RentalCars, porque todas as vezes que comparei, ficava mais barato do que direto com a agência. Clica aqui pra ir direto para o site da RentCars ou RentalCars pra comparar e ver como vale mais a pena.

St. Patrick's Day: Os melhores lugares no mundo para celebrar

Já perceberam como a festa de St. Patrick’s Day tem sido cada vez mais aderida? Pode ser impressão minha, mas não lembro de ver tantos bares comemorarem a data há uns anos atrás, pelo menos não no Brasil. Se você não sabe o dia certo, anota aí, dia 17 de Março.
Inicialmente, a celebração era feita pelos irlandeses, e você deve imaginar a importância e o significado dessa festa para eles. Lá eles tem um feriado dedicado à São Patrício, santo padroeiro que disseminou o catolicismo no País, e a festa é tããão boa que influenciou outros lugares a comemorarem a data com eles.
Em Dublin, esse feriado é como um carnaval pra nós, durante 4 ou 5 dias as pessoas festejam com desfiles, fantasias, shows ao ar livre, e a festa se espalha por todos os pubs da cidade, sempre com bastante cerveja e uísque irlandês.
Atualmente, a comemoração de St. Patrick’s Day não é apenas na Irlanda e até o Cristo Redentor já ficou verde. Outras cidades, além de Dublin, já mostraram que sabem fazer uma boa festa, com a mesma energia e animação, e hoje em dia, aonde você estiver, há cidades para sair trajado de verde e tomar uma cerveja no dia 17 de março. Então se você nunca participou dessa festa, provavelmente uma te alcançará em breve.
Se não está disposto à esperar a ação do destino, e quer festejar em alto estilo, nas melhores festas de St. Patrick’s Day pelo mundo, nós te damos uma listinha pra você se planejar para a próxima. Mas antes disso, umas curiosidades sobre a festa:

  • O nome original do Padroeiro era Maewyn Succat, e ele trocou o nome para Patrick (Em português: Patrício – que significa pai) quando virou um sacerdote.
  • Maewyn foi sequestrado por piratas irlandeses quando tinha 15 anos, e foi obrigado a trabalhar como escravo, apesar de pertencer a uma família rica e influente na Grã Bretanha. Como escravo, ainda menino, ele ouviu vozes que acreditou ser Deus, e após isso, conseguiu fugir e retornar para sua terra. Novamente ele ouviu o chamado divino e tornou-se missionário, a fim de espalhar pela Irlanda o Cristianismo. Após 15 anos de estudo, virou um sacerdote e assumiu o nome Patrick.
  • DUENDE: Um dos símbolos da festa é o duende, também conhecido como Leprechaum. Nas festas é comum decorações e fantasias ligadas ao personagem, que é associado a alegria, música e dança.
  • TREVO: O trevo de três folhas, era utilizado por St. Patrick para explicar a doutrina da Trindade. Com isso, se tornou um dos principais símbolos da festa e popularizou a utilização da cor verde.
  • HARPA: Se você visualizar harpas, saiba que ela é uma das marcas da festa, pois é considerada um símbolo nacional irlandês.
  • VERDE: O verde não foi a primeira cor associada ao Saint Patrick’s Day, e sim o azul. Mas na Rebelião Irlandesa de 1798, os soldados utilizavam um trevo em suas lapelas, e a cor verde se propagou.

A Irlanda se pinta com a cor durante os dias de folia, e é muito comum, em todos os lugares no mundo, que o chope tenha a cor verde, adicionando algumas gotas de menta, ou corante à bebida.

Em Chicago, desde 1961 as águas do rio da cidade são pintadas de verde. Em outros lugares o verde é utilizado na iluminação dos principais pontos turísticos, e até o Cristo Redendor já entrou na brincadeira.

Agora vamos à lista das melhores festas pelo mundo:

DUBLIN

A original, é claro, é a maior festa do mundo. A cidade explode em seu momento auge todo anos, são 4 ou 5 dias em que o berço do St Patricks Day se enche de música tradicional, folclore, danças, desfiles, e é claro, muita cerveja.

NEW YORK

NY também tem seu próprio desfile, com duração de 6h, o desfile mais antigo nos EUA, que começou a 14 anos antes da declaração de Independência dos EUA. Eles possuem a segunda maior festa por um motivo, possuem uma das maiores populações irlandesas dentro dos Estados Unidos.
Cerca de 2 milhões de pessoas acompanham o caminho ao longo da Quinta Avenida. Então imagine a união da cidade que nunca dorme com a alegria dos irlandeses, a festa se espalha por toda cidade, em todas as ruas, bares, pubs, impossível não se contagiar.

BUENOS AIRES

A quinta maior população irlandesa no mundo está lá, e é claro que eles não deixariam de esverdear os 10 bairros no coração da cidade nessa data. Há um desfile na Plaza San Martin, que também é considerado o maior desfile da cidade, que dá abertura às comemorações da noite.

CHICAGO

Outro lugar com uma festa bem famosa é Chicago, onde desde 1961 eles gastam mais de 40 quilos de corante verde para transformar o rio de Chicago. Lá também rola um desfile de 3h, um dos maiores dos EUA, o ‘Chicago Downtown Parade’ que em 2015 completou sua 60º edição. Eles celebram durante todo o mês de março.

BOSTON

No O grande número de descendentes irlandeses em Boston torna a cidade um dos locais mais importantes do mundo para a celebração do Dia de São Patrício. No domingo mais próximo ao St. Paddy’s Day, em South Boston, monta-se um palco para um animado desfile que inclui bandas tradicionais de todos Estados Unidos.

LONDRES

Aqui o desfile acontece no domingo mais próximo ao dia 17 de março e conta com carros alegóricos e bandas que passam por lugares badalados como a Piccadilly Circus, Whitehall e Trafalgar Square. As pessoas se reunem no Jubilee Gardens e no National Theatre, onde há músicas e danças celtas, comidas típicas, artesanatos, trajes e artes irlandesas. Isso tudo acontece com a linda visão da London Eye.

AUCKLAND

Se você estiver pensando em conhecer a Nova Zelandia, vale programar para pegar alguns dias da festa aqui. Em Auckland existe uma catedral dedicada à São Patrício, e a cidade também se dedica em fazer uma big festa durante março. A festa dura alguns dias e se divide em eventos pela cidade, inclusive uma parada. Eles tem um site da festa, se quiser ver mais, clica aqui.

TÓQUIO

Por mais estranho que pareça, lá do outro lado do mundo eles também sabem fazer uma boa festa de St. Patrick’s Day. Há 24 anos eles realizam uma parada que celebra a data na capital japonesa e só vem aumentando sua popularidade.

COPENHAGUE

Aqui rola uma das celebrações mais divertidas de St. Patrick’s pelo globo. Patrocinada pela Carlsberg e pelos diversos pubs irlandeses espalhados pelo país, acontece anualmente a Three-legged Charity Race. Uma corrida feita em duplas, onde os participantes amarram uma de suas pernas junto a do companheiro e completam circuitos de até 5km, a fim de arrecadar dinheiro e mantimentos para instituições de caridade da região.

COATBRIDGE

Nessa pequena cidade ao norte da Escócia a festa foge um pouco do padrão do resto do mundo, sendo uma celebração mais introspectiva e saudosista, que homenageia e relembra o número de soldados irlandeses que se abrigaram e defenderam a cidade durante a Primeira Guerra Mundial.

MILÃO

O conselho de turismo Irlandes realiza durante uma semana inteira, celebrações no Ippodromo del Trotto, levando aos italianos toda a magia relacionada ao feriado de St. Patrick com comida, música e dança para todas as idades, além de muita Guinness para os adultos.

MUNIQUE

Você deve imaginar que era óbvio que um dos lugares mais famosos pela cerveja não ficaria de fora dessa lista. Mas essa festa é especial, no dia 17 de março, os alemães se dedicam a apreciar as canecas e pints de Guinness ao invés de suas icônicas lagers e weizen biers. Eles comemoram com uma enorme festa ao ar livre organizada na cidade que normalmente acontece na Câmara Municipal de Munique, que é toda iluminada com luz verde.

TESSALÔNIA

Tessalônia possui uma comunidade irlandesa enorme, e é a segunda maior cidade da Grécia, além de ser uma das mais belas. Por esses três motivos, seus moradores e moradores do sudeste europeu se programam para ir até lá e serem recebidos com bastante shots de uísque e ouzo.

BELFAST

Essa lista não estaria completa sem mais uma cidadezinha Irlandesa. Lá a festa rola por todos os lugares do país, mas além de Dublin, Belfast se destaca.
A capital da Irlanda do Norte faz uma festa super caprichada, com muita dança, música, decorações, um desfile enorme e muita Guinness, é claro. A festa costuma durar uns 4 dias, levando aos nortenhos toda a atmosfera positiva que engloba a festa.
 
Essas são as principais espalhadas pelo mundo, mas a festa já está tão globalizada que será possível curtir em lugares inimagináveis, com religião e cultura totalmente diferentes da Irlanda, tenta a sorte.
Sabia que alguns lugares em SP e BH também costumam comemorar? Seguem algumas indicações que vocês podem tentar:

São Paulo

  • São Paulo (Capital) – Bar Charles Edward, Bottled Dog, Café Aurora, Dublin, Jet Lag Pub, Memphis Rock Bar, Morrison Rock Bar, Ozzy Stage Bar, Republic Pub, Rhino Pub, Rock Bikers Bar, Sailor Burgers & Beers, Saloon
    St. John’s Irish Pub, The Blue Pub, The Joy, The Sailor.
  • Santo André – Old Town English Pub
  • São Bernardo do Campo – Liverpool
  • São Caetano do Sul – Booze Hound Bar, Goodfellas
  • São José dos Campos – Dunluce Irish Pub
  • Sorocaba – Kingsford
  • Bauru – Jack Music Pub

Belo Horizonte

  • A Autêntica – rua Alagoas, 1172, Savassi
  • Pátio Cervejeiro da Backer – rua Santa Rita, 220
  • Estacionamento do Mineirão

E aí, já escolheu onde comemorar o próximo St. Patrick’s Day?

Cusco: Onde ficar – Melhores bairros, regiões e hotéis pra se hospedar

Apesar da fama de destino para mochileiros, Cusco possui uma ótima estrutura para todos os tipos de viajantes, inclusive os que buscam conforto. A cidade possui muitas opções de albergues e hostels, mas também possui ótimos hotéis luxuosos e de qualidade.

Melhor região

A melhor área pra se hospedar é perto da Praça de Armas, centro de tudo, onde você achará restaurantes, lojinhas e vários pontos turísticos. Mas cuidado com as ladeiras, se for muito íngreme você pode se desanimar de sair pra bater perna. Leia bem o que escrevi, PERTO, não na praça. Nós cometemos esse erro e não aconselhamos. É muuuito barulhento à noite, impossível dormir se você tiver janela virada pra praça.

Vários hotéis aproveitaram casas construídas durante o período colonial e é bem interessante aproveitar a chance de se hospedar em uma dessas, assim você já aproveita a história da cidade até dentro de seu hotel.

Cuidado com os meses de alta temporada: Junho, julho e agosto. Reserve seu hotel com antecedência, pois eles se esgotam rapidamente.


Melhores Hospedagens

Seguem sugestões de hotéis muito bem avaliados pelo Booking, com café da manhã, ótima localização e preços acessíveis. Pra mim, os com melhor custo benefício:

:: Hotel Chavin Imperio del Sol

Situada a 300 metros do Mercado Central, a 8 minutos a pé da Igreja La Merced e o Aeroporto Internacional fica a 5 km de distância. Todos os quartos dispõem de banheiro privativo, enquanto alguns quartos também oferecem uma varanda. As unidades dispõem de guarda-roupa. Um café da manhã americano pode ser apreciado na propriedade. A recepção pode fornecer dicas úteis para se locomover na área. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Tierra Viva Cusco Plaza

Este hotel luxuoso possui 3 estrelas, está a 1 quarteirão da pitoresca praça principal de Cusco e a 2 quarteirões da histórica Catedral da cidade. Eles tem um pátio central encantador em estilo colonial, com galerias espanholas, teto alto com painéis de vidro e um impressionante lustre de ferro forjado. Alguns quartos possuem uma banheira de hidromassagem e uma varanda privativa com vista panorâmica de Cusco. As amenidades de banho incluem loções corporais feitas com sementes de quinoa. O hotel está a apenas 2 quarteirões do Museu Inka e a 5 minutos de carro da estação de trem. A propriedade oferece serviço de câmbio e serviço de translado para o Aeroporto de Cusco, a 20 minutos de ônibus. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Andenes al Cielo

Um três estrelas que fica a 100 metros da Igreja da Sagrada Família e a 300 metros do centro da cidade. Todos os quartos do hotel dispõem de mesa de trabalho. Alguns quartos estão equipados com cozinha com forno. As unidades possuem banheiro privativo. Oferece um buffet de café da manhã ou americano. Recepção fala inglês e espanhol e está à sua disposição 24 horas por dia. Fica a 200 metros da Igreja de San Blas e do Museu Inca. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Novotel Cusco

Um quatro estrelas, instalado em um edifício do século XVI, com quartos modernos com aquecimento, TV a cabo, frigobar, mesa de trabalho e banheiro privativo. A apenas 3 quarteirões da Plaza de Armas (praça) e da catedral e 5 quarteirões do Templo Koricancha. Restaurante La Cave no local, e bar. Há computadores de uso comum, recepção 24 horas, aluguel de bicicletas e um balcão de turismo. Clique aqui e veja valores atualizados.


Opções de Hotéis Econômicos

Caso queira algo mais econômico, porém honesto, limpo e bem localizado, seguem essas opções:

Foto da galeria desta acomodação

:: Hotel Royal Qosqo

Três estrelas, situado no centro de Cusco, oferece spa, passeios regionais e um charmoso pátio de paralelepípedos com um café. A apenas 15 minutos de carro do Aeroporto Internacional, e a 30 minutos a pé das ruínas Huaca Hanan Pacha Huri. Os quartos do Royal Qosqo são básico, com piso em carpete e banheiros privativos. Você pode desfrutar de café e bolos no café-bar, além de um café da manhã continental diário com croissants, geleias e frutas da estação. A propriedade também conta com bar onde são servidos coquetéis, e bebidas locais e internacionais.  Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Picol Hostal

Duas estrelas, com quartos confortáveis ​​com WiFi gratuito. Premiado com o Q’ente do Ouro 2015 para Serviços Turísticos de Qualidade e um prêmio por práticas ambientais. Localizada a apenas meio quarteirão da Avenida Del Sol e a 2 quarteirões do pitoresco bairro histórico de Cusco. Todas as acomodações são bem iluminadas e bem ventiladas, e incluem banheiros privativos com chuveiro com água quente 24 horas. Ao reservar mais de 2 diárias, você pode fazer uso do serviço de transfer gratuito do aeroporto para o Hostal (apenas de ida). Há depósito de bagagem e balcão de turismo.  Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Hotel Santa Maria

Duas estrelas, localizado a 20 m da praça principal de Cusco, a 40 m da Avenida Sol, onde o centro comercial está localizado. Já a Estação de Trem Peru fica a 8 km de distância.. Os quartos possuem paredes brancas e piso de madeira, banheiro privativo com chuveiro, café da manhã americano incluso, recepção 24 horas, balcão de turismo e depósito para bagagem. Clique aqui e veja valores atualizados.


Foto da galeria desta acomodação
Hotel Tupac Yupanqui

:: Hotel Tupac Yupanqui

Três estrelas, com WiFi gratuito e localizado a apenas 2 minutos a pé da praça principal. Os quartos dispõem de banheiro privativo com chuveiro. Está incluso um café da manhã, incluindo iogurte, sucos naturais, flocos de milho e itens caseiros. Esta bela casa colonial oferece um restaurante, recepção 24 horas, terraço e um bar. Outros serviços oferecidos pela propriedade incluem massagem, balcão de turismo, depósito para bagagem e lavanderia. O hotel fica a apenas 2 minutos a pé do Sítio Arqueológico Qoricancha, a 1 km da estação de trem de Wanchaq e a 10 minutos de carro do Aeroporto Internacional Alejandro Velasco Astete. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Hostal Inti Wasi Plaza de Armas

Três estrelas, situado em um edifício de estilo colonial reformado, com varandas privativas em estilo francês, a apenas 10 m da Plaza de Armas e a 1,4 km da Estação Ferroviária de Wanchaq. Os quartos contam com janelas grandes, belas portas de madeira azuis que se abrem para varandas privativas com vista para a cidade. Delicioso café-da-manhã, que inclui frutas, sucos, iogurtes, cereais, leite, café, chá e pães, servido diariamente. Recepção 24 horas. Clique aqui e veja valores atualizados.


Foto da galeria desta acomodação
Hostel Loki

:: Hostel Loki

Quartos com banheiros privativos ou compartilhados, no centro de Cusco, a 400 metros do mercado central. Possui 3 varandas térreas e um jardim com redes e organiza festas regularmente. Recepção 24 horas, jardim, terraço, lounge de uso comum, salão de jogos, agência de turismo e depósito de bagagem gratuito. A 600 metros da praça principal de Cusco e da Igreja de La Merced e a 4 km do Aeroporto Internacional Velasco Astete. Serviços de transfer para a propriedade podem ser reservados por uma taxa extra. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Kokopelli

Possui restaurante e está localizado a apenas 500 metros da Catedral de Cusco. Tem computadores de uso comum e Wi-Fi gratuito. Algumas unidades possuem banheiro privativo. Possui recepção 24 horas, jardim, bar, lounge de uso comum, salão de jogos e balcão de turismo. A Plaza de Armas (praça) fica a 5 minutos a pé. Já o Aeroporto Internacional Alejandro Velasco Astete está situado a 15 minutos de carro do Hostel Kokopelli Cusco. Clique aqui e veja valores atualizados.


Foto da galeria desta acomodação
Blacky

:: Blacky

A 400 metros da Praça Principal de Cusco, a cerca de 500 metros do Museu Inka, a 6 minutos a pé da Igreja La Merced e a 500 metros de Sacsayhuaman. Todos os quartos do albergue dispõem de guarda-roupa. Os quartos são completos (com micro-ondas), com banheiro compartilhado com chuveiro. Há um restaurante no local, que serve uma variedade de pratos latino-americanos. Recepção 24 horas. Clique aqui e veja valores atualizados.


Opções de hotéis Luxuosos

Caso queira algo mais luxuoso, seguem essas opções:

:: El Mercado

Um 4 Estrelas a 5 minutos a pé da praça principal e da catedral e a 10 minutos de carro do aeroporto Alejandro Velasco Astete. Os quartos contam com banheiro privativo com chuveiro e TV a cabo. Possuem recepção 24 h. Outras comodidades incluem depósito para bagagem e serviço de lavanderia. Clique aqui e veja valores atualizados.

:: Belmond Hotel Monasterio

Este antigo mosteiro datado de 1592 oferece acomodações luxuosas (5 estrelas) de estilo colonial ao redor de um pátio. A propriedade está situada a 2 quarteirões da Praça de Armas, a 5 km do Aeroporto Internacional Velasco Astete e a 20 minutos de carro da Estação de Trem de Poroy. Você também pode reservar acomodações enriquecidas com oxigênio. Conta com dois restaurantes e um bar. A equipe oferece frutas da estação e chá de coca no momento da chegada. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: JW Marriott El Convento Cusco

Um 5 estrelas com decoração imponente e tijolos de época aparentes, tetos abobadados e móveis de design sofisticados. A catedral de Cusco e a praça principal ficam a apenas 3 quarteirões de distância. Com um encantador pátio colonial, com arcos esculpidos em pedra, uma sala de massagem no local e uma loja de lembranças. Quartos com estilo elegante, com piso em parquet, cadeiras acolchoadas e móveis de madeira escura. Quartos enriquecidos com oxigênio também estão disponíveis. Há 2 restaurantes estabelecidos no hotel e um balcão de turismo. Clique aqui e veja valores atualizados.


Foto da galeria desta acomodação
Antigua Casona San Blas

:: Antigua Casona San Blas

Oferece banheiro privativo, uma varanda térrea central com uma lareira, recepção 24 horas e um bar no local. Está localizada a apenas 700 m da praça principal de Cusco e a 100 m da Igreja de San Blas. A Hatun Rumiyoc (rua cercada pelo muro do palácio Inca Roca) fica a 200 m da Antigua Casona San Blas, enquanto o Museu de Arte Sacra está a 300 m da propriedade. Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Atiq Hotel Boutique

Um 4 estrelas, com design contemporâneo, restaurante, café da manhã de cortesia, recepção 24 horas, serviços de câmbio, lavanderia, balcão de turismo, aluguel de carros e depósito para bagagem. Os quartos contam com banheiro privativo, frigobar, e algumas unidades também contam com banheira de hidromassagem. Localizado a apenas 20 m do Templo de Qorikancha, e alguns quartos oferecem vista para este templo e para o Templo do Sol. A praça principal de Cusco fica a 200 m de distância, enquanto a Estação de Trem Wanchaq está situada a 300 m do local. O serviço de translado para o aeroporto pode ser providenciado sem custos extras.  Clique aqui e veja valores atualizados.


:: Sonesta Hotel Cusco

Um 4 estrelas, localizado a 8 minutos de carro do Aeroporto Velasco Astete,  a 1 km do centro da cidade e a 1 km da Estação de Metrô de Cusco. Todos os quartos possuem vista da montanha ou da cidade. O serviço de translado do aeroporto para o hotel está disponível gratuitamente. Os quartos possuem decoração contemporânea e banheiro privativo com banheira separada. O restaurante serve uma mistura de culinária peruana e internacional, enquanto o bar oferece bebidas destiladas regionais. O café da manhã de cortesia é servido diariamente, há também diárias que incluem almoço ou jantar. Clique aqui e veja valores atualizados.


Cada um possui um orçamento diferente e caso nenhuma dessas opções tenha te agradado, clique aqui e pesquise selecionando seus próprios filtros na coluna da esquerda. Lembre sempre de verificar se são quartos privativos ou compartilhados, e se possui banheiro privativo, caso você faça questão.


Outros posts sobre o Peru que podem te ajudar:

Cartagena: Quando ir

Cartagena das Índias ou Cartagena é banhada pelo Mar do Caribe na região oeste. Ao sul está a Baía de Cartagena que tem duas entradas: Bocachica, no sul, e Bocagrande, no norte.
É um lugar que faz calor praticamente o ano todo, o que facilita a programação da viagem. Prepare-se para enfrentar um calorão, independente da época.
Cartagena está fora da rota de furacões que atingem partes do mar do Caribe. De qualquer forma, vale informar que a temporada de furacões vai de junho a novembro.

Temperatura durante o ano

Média anual de temperatura: 27ºC. Mas devido à umidade, a sensação térmica vai bem além. Evite alguns passeios ao meio dia, é realmente cansativo e desgastante.

Chuva

Em relação à chuva, o ano pode ser dividido em dois: De maio à novembro – Onde as chuvas e dias nublados são mais frequentes. De dezembro à abril é considerado seco.
É preferível evitar os meses de chuva, pois as ruas podem ficar cheias de água e alguns passeios podem ser prejudicados. Mas o tempo é inconstante e, mesmo viajando no período de chuvas, você poderá aproveitar belos dias de sol e com muito calor.

Alta temporada

A alta temporada de Cartagena são os meses de Dezembro à Janeiro e entre Julho e Agosto. Esses meses costumam ser movimentados na cidade e ter preços de hospedagem mais elevados. Nos demais meses a cidade não fica vazia, ela recebe durante o ano inteiro turistas, mas os preços são mais amigáveis e será menos provável ter de esperar muito em filas.

Conclusão

Opte por viajar em março ou abril, que é uma das melhores épocas para ir a Cartagena. Assim, você não pega a cidade lotada e nem é surpreendido com alguma tempestade indesejada.

clima-cartagena-colombia
Gráfico de evolução anual de temperaturas e precipitações | Fonte: Word Meteo.

Rabanadas de New Orleans

Já pensou em comer rabanada com bacon, banana e passas! Rs, não é nojento, juro, é divino!
Vamos aproveitar a data comemorativa e compartilhar essa receita que experimentamos em New Orleans, em um bar chamado Ruby Slippers, que faz referência aos sapatinhos mágicos da Dorothy, do Mágico de Oz.
Faça sua rabanada normalmente, mas não polvilhe açúcar com canela. Já fizemos rabanada de várias formas, mas passar no ovo no final, separado do leite faz toda diferença.
Além dos ingredientes da rabanada, você precisa de fatias de bacon, passas, banana e maple syrup (ou calda de caramelo/ mel/ melado, o que vc preferir).
Segue a receita da rabanada pra quem não tem:

Ingredientes

  • 1 baguetes (ou pães de rabanada)
  • 0,5 litro de leite
  • 1 latas de leite condensado
  • 2 ovos grandes
  • Óleo pra fritar

Modo de preparo

  1. Em uma vasilha, misture o leite com o leite condensado.
  2. Em outra vasilha, coloque os ovos e bata até atingir aspecto uniforme. (Pode jogar uma canelinha também, caso seja fã);
  3. Mergulhe o pão na mistura do leite rapidamente, cuidado pra não molhar demais e desmanchar;
  4. Passe o pão no ovo batido.
  5. Frite em óleo quente até ficar dourado.
  6. Com um papel absorvente, retire o excesso de óleo de cada rabanada.

Daí é só fritar umas tiras de bacon.
Coloque no prato a rabanada, jogue a calda de sua preferencia por cima, jogue umas passas, coloque umas rodelas de banana e as fatias de bacon fritas… Voilà! Ela tem que ficar assim ó:
dsc_0460
Testou? Gostou? Não? Escreve pra gente e conta.
 

Onde comer em Maceió: Melhores restaurantes, bares e lanchonetes

Nós já fomos à Maceió algumas vezes e pudemos testar vários restaurantes por lá. Colocamos em azul os imperdíveis.

Comidas típicas

Pode ter certeza que o que não vai faltar nos cardápios Alagoanos é Frutos do mar, afinal, um Estado com território litorâneo tão grande não é de se impressionar que exista essa enorme variedade de pratos. Mas Alagoas também tem restaurantes que servem pratos de cozinhas regionais que agradam até os mais exigentes, não deixe de experimentar uma autêntica tapioca, iguaria típica nordestina!
Experimente o cuzcuz, carneiro, carne de sol, caldo de cana, receitas à base de nata e o búfalo (Se dirigir pelo interior, verá várias criações).

Camarão
Camarão com Pescadores

Horário médio dos restaurantes

Nos lugares de turismo do Brasil há o costume de receber cliente à qualquer dia e horário, então por mais que um esteja fechado, vai ter sempre algum restaurante aberto pra te receber durante o dia. Não vai passar aperto como na Europa pra comer não.

Restaurantes

Vamos separar os restaurantes por tipo de serviço:

Self-Service:

  • Bodega do Sertão (Tradicionalmente Nordestina)
    • Restaurante de comida típica nordestina, cuidadosamente decorado e ambientado no sertão. Até os funcionários ficam caracterizados de “Lampião” e “Maria Bonita”. Serve buffet à quilo e La carte e tem caldo de cana! Tem uma lojinha com produtos tradicionais na entrada e abre de 11:30 às 22h
    • Avenida Doutor Júlio Marques Luz, 62
    • Tel: (82) 3327-4446
    • http://www.bodegadosertao.com.br
  • Casa de Mainha
    • Comida tradicional nordestina servida como buffet livre ou à quilo. O mais interessante é que eles servem café da manhã, almoço e janta, então à qualquer hora que você chegar lá, vai ter comida servida. Fica na rua em frente a feirinha de Pajuçara.
    • Café da manhã, almoço e jantar – Domingo a Domingo de 7h às 21h
    • Engenheiro Demócrito Sarmento Barroca, 80 – Pajuçara
    • www.restaurantecasademainha.com
  • Sá Menina
    • Pratos à la carte com saladas, massas, grelhados, bebidas e destaque para torta de paçoca, em clima tranquilo.
  • Sueca Comedoria – Comida a quilo (Para almoços)

La Carte

  • DSC05725.JPGImperador dos Camarões
    • Imperdível! Já fomos nesse restaurante a mais de 5 anos atrás e está cada vez melhor. Aqui vocês encontra o verdadeiro “Chiclete de Camarão” – camarões ao molho de cinco queijos, especialidade da casa. Não deixe de experimentar esse prato, à menos que não goste de queijo ou camarão. Rs
  • Wanchako

    • Ceviche, polvo e mais em espaço peruano com paredes de tons quentes, cadeiras de fibras naturais e artesanato.
      Endereço: R. São Francisco de Assis, 93, Maceió – AL, 57045-690
  •  Churrascaria Grato
  •  Akuaba (baiano)
  • Carne de Sol do Picuí (Obviamente especializado em carne de sol rs)
  • O Peixarão
    • Falaram que não cobrariam couvert no dia que fomos e cobraram mesmo assim. Cobraram uma cerveja a mais também. Mas a comida é boa e o peixe frito é divino. A culinária brasileira regional de pescados diversos, caranguejo e chope, servida em salão e terraço aberto.

Massas:

  •  Maria Antonietta (Italiano – reservas são recomendadas)
  •  Pizzaria Armazém Guimarães
  • Cantina e pizzaria Massarella

Bares e Cerejarias:

  •  Cervejaria Alagoana
    • Petiscos e pratos fartos, chope espumoso e drinques variados, em clima tranquilo para bate-papo com amigos.
  •   Boteco Praia
  •  Divina Gula (Mineiro e Nordestino, ótimas cachaças de fabricação exclusiva – Um dos bares/restaurantes mais concorridos da cidade)

Lanches:

Para os melhores do TripAdvisor, clique aqui.

Chivito Uruguaio – Sanduíches pelo Mundo

Pra você que quer experimentar um pouco da culinária Uruguaia sem sair de casa, te sugerimos esse maravilhoso sanduíche, que é encontrado em todos os lugares e lanchonetes do país.
O Uruguai se destaca na culinária pelo uso de cortes de carne macios e deliciosos. No Chivito, o sanduba mais típico do país, não seria diferente. Mas além da carne, ele leva muitos (muitos mesmo), outros ingredientes: O pão é recheado com carne, queijo, presunto, ovos e maionese, mas há variações que incluem salada e bacon, por exemplo, e costuma ser servido com batata frita.

Chivito Uruguaio

Ingredientes:

  • Alcatra
  • 4 pães (Casca durinha, hambúrguer ou outro de sua preferencia).
  • 4 folhas de alface
  • 1 tomate cortado em rodelas
  • Pimentão grelhado (Tem quem não coloque)
  • 4 fatias de presunto
  • 4 fatias de queijo mussarela
  • 4 tiras de bacon
  • 4 ovos (Fritos ou cozidos)
  • Maionese
  • Sal

chivito
Ele tem que ficar mais ou menos com essa aparência, apesar de termos comidos uns que nem fechavam!

Preparo:

Fatie a Alcatra com cerca de 1/4 de polegada de espessura. Tempere a carne com sal a gosto e em uma frigideira ou chapa muito quente  coloque um pouco de azeite e frite a carne.
Frite os ovos, pedaços de bacon e fatias de presunto. Quando a carne estiver pronta, coloque em cima o ovo frito, bacon, pimentão, presunto e uma fatia de queijo mussarela. Espalhe a maionese no pão e decore o prato com a alface e os pedaços de tomate.
Por sua natureza o Chivito é servido com o pão fechado, como um sanduíche, mas muitas pessoas preferem que seja servido no prato.
Você pode ainda “customizar” seu Chivito, acrescentando champignons, pimentão em rodela ou azeitona. Não há limites para a criatividade!
Sugestão de Harmonização:
Cervejas do tipo ALE: Brown Ale,  India Pale Ale (IPA),  American Pale Ale. Ou, claro, um bom vinho uruguaio.
 
Fonte: CyberCook