New Orleans: O que saber antes de ir e quando ir

Informações Importantes Sites Oficiais da cidade: www.neworleansonline.com, www.nola.gov Fuso horário: -4h (horário de Brasília) Língua: Inglês Moeda:Dólar norte-americano Visto: É necessário. Saúde: Sem medidas especiais de saúde. DISTÂNCIAS DE NEW ORLEANS A: Baton Rouge (capital da Louisiana): 116Km Pensacola (Flórida): 283Km Houston (Texas): 560Km Dallas (Texas): 713Km Austin (Texas): 739Km Jackson (Mississipi): 264Km Memphis: 650 … Ler maisNew Orleans: O que saber antes de ir e quando ir

New Orleans: Comidas típicas – O que comer e beber

New Orleans é o berço da cozinha cajun e crioula, que é rica em frutos do mar e sempre bem spicy. Você vai ouvir muito sobre Cajun e Criola, mas deixa eu explicar antes, pois são conceitualmente diferentes. Apesar de muitos pratos da culinária Cajun e Crioula serem semelhantes, o modo de preparo se difere … Ler maisNew Orleans: Comidas típicas – O que comer e beber

New Orleans: Visão geral sobre o lugar e história

New Orleans definitivamente não é aquele tipo de cidade pra conhecer os pontos turísticos. Não há um Must See ou Top 10 do que deve ser visitado na cidade, por uma razão facilmente entendida depois de estar lá: A cidade é o ponto turístico! A arquitetura é linda, o Frech Market é uma delícia, a … Ler maisNew Orleans: Visão geral sobre o lugar e história

New Orleans e Lousiana: Cervejarias – Quais visitar

Aqui listamos as principais cervejarias artesanais a serem visitadas em NOLA e proximidades. Há outras de grande porte dentro da cidade e redondezas, mas focamos em listar as artesanais e de preferencia que oferecem visitação à fábrica. Estão todas nesse mapa exclusivo delas, mas no final do post colocamos o mapa geral com tudo que … Ler maisNew Orleans e Lousiana: Cervejarias – Quais visitar

New Orleans: Onde comer – A lista definitiva de Restaurantes imperdíveis!

Se tem um assunto que a gente entende, é sobre onde comer em NOLA. Depois de ficar 3x mais que o tempo sugerido pela maioria dos blogs e guias de viagem, foi possível provar pelo menos 2 restaurantes diferentes por dia. Nós também ficamos hospedados via Airbnb, então tivemos um anfitrião nativo que nos deu … Ler maisNew Orleans: Onde comer – A lista definitiva de Restaurantes imperdíveis!

Melhores cidades do mundo para amantes de Cultura

Feche os livros de história. Estas são as cidades que devem entrar na sua BucketList para aprender sobre culturas de forma imersiva. Charleston, na Carolina do Sul, por exemplo. Ganha como a cidade n.° 1 para se conhecer a cultura nos Estados Unidos , este encantador destino do sul possui casas Antebellum, um teatro do … Ler maisMelhores cidades do mundo para amantes de Cultura

EUA: Onde encontrar o melhor sanduíche de cada Estado Americano

Se pra matar sua fome não é necessário mais do que duas fatias de pão com recheio de sua carne preferida, esse post é pra você. E que tal o desafio de experimentar o melhor sanduíche de cada estado dos Estados Unidos. Quando você estiver em Nova York, vá de pastrami com centeio. Ou, se … Ler maisEUA: Onde encontrar o melhor sanduíche de cada Estado Americano

New Orleans e Houston – Roteiro de 11 dias

Se você já pesquisou um pouquinho sobre New Orleans, você provavelmente deve estar achando a gente meio doido em sugerir um roteiro de 11 dias. Mas se essa é a sua primeira leitura sobre o lugar, vou te explicar o porquê pode parecer loucura. Apesar de ser um dos meus locais favoritos no mundo e … Ler maisNew Orleans e Houston – Roteiro de 11 dias

5 melhores sanduíches do mundo

Alguns historiadores afirmam que comer pão recheado com carnes e embutidos é um costume muito antigo, e que antes de Cristo já se faziam misturas de pão com carnes durante a celebração do Pessach – a páscoa judaica. Mas o nome sanduíche, que deriva da palavra inglesa sandwich, ficou famoso por causa de John Montagu, 4º Conde de Sandwich, uma pequena vila da Inglaterra. A ele é atribuída a invenção do sanduíche, porém essa afirmação nunca foi comprovada.
Antigo ou não, esse costume se espalhou por todo o mundo, que se encarregou de criar diversas variedades. Em nossas andanças pelo mundo já provamos alguns deles e fizemos uma seleção especial dos 5 melhores que provamos até hoje, e é claro, com as receitas pra você fazer em casa. Já fizemos alguns e não tem mistério, se adaptar alguns ingredientes fica mais fácil ainda.
Foi meio difícil classificar o melhor, e isso depende de gosto pessoal. Como amamos queijo, fizemos uma classificação um tantinho tendenciosa à esse maravilhoso ingrediente, mas fique tranquilo, tem sanduíche sem queijo também, para agradar à todos os gostos.

5# Chivito

chivito
O Uruguai se destaca na culinária pelo uso de cortes de carne macios e deliciosos. No Chivito, o sanduba mais típico do país, não seria diferente. Mas além da carne, ele leva muitos (muitos mesmo), outros ingredientes: O pão é recheado com carne, queijo, presunto, ovos e maionese, mas há variações que incluem salada e bacon, por exemplo, e costuma ser servido com batata frita.
Se quiser tentar fazer esse, clica aqui e veja a receita.

4# Philly Cheese Steak

thumb_600
O cheesesteak é chamado de Pilly Cheese Steak por ter sido criado na Filadélfia, onde se tornou um sanduiche regional e servido em vários fast-foods.
Imagina um sanduíche feito de várias camadas fininhas de beefsteak e um mar de queijo derretido em um longo pão hoagie.
O sanduíche foi originalmente criado sem queijo; Olivieri disse que o queijo provolone foi adicionado primeiramente por Joe “Cocky Joe” Lorenza, um gerente, e foi incorporado como parte da receita tradicional.
Cheesesteaks tornaram-se populares em restaurantes e carrinhos de comida em toda a cidade, com muitos locais sendo de propriedade independente. Variações de cheesesteaks são agora comuns em várias cadeias de fast food e muitos estabelecimentos fora da Filadélfia referem-se ao sanduíche como um “Cheesesteak de Philly.”
Quer tentar fazer? Clica aqui e olha o passo a passo.

3# Francesinha

Francesinha com batata
Principalmente no Porto, todo restaurante tradicional ou boteco serve pelo menos um tipo da Francesinha. Há versões com salada, frango no lugar do bife, vegetariana, sem ovo… E todas são divinas! Não se engane pelo seu nome delicado, ela tem cerca de 1200 calorias e é enoooorme!
A lenda diz que esse sanduíche foi criado por um morador do Porto que viveu na França.
Enquanto as Portuguesas vestiam-se de preto dos pés a cabeça, as parisienses usavam mini saias e roupas justas, servindo de inspiração na criação de um prato que fosse tão quente, gostoso e picante como elas. Um prato que chamou de Francesinha.
É um sanduíche saboroso e suculento recheado com carne, presunto, salsicha, linguiça, queijo, ovo… E coberta com um lençol de queijo e um molho à base de cerveja e uísque.
Nós já fizemos em casa e deu certo. Clica aqui e dá uma olhada na receita.

2# PoBoy

Po Boy
Um “Po-Boy” é um sanduíche tradicional de Nova Orleães, Luisiana. Ele é feito numa baguette de pão francês, e tem um recheio de carne. Os mais vendidos são os recheados com camarão, peixe ou ostras empanadas. O recheio leva também picles, molho picante, alface e maionese. O pão, no entanto, é o ingrediente mais importante: deve ter uma crosta crocante e um miolo macio.
Sim, ele é simples e é o nº2 do nosso ranking, porque o gostoso não precisa ser complicado 😛
Vá comprar uns camarões e fritar à milanesa, é facinho de fazer, clica aqui que tem a receita.

1# Casa Guedes

Casa Guedes

Esse talvez seja impossível reproduzir. Um de seus ingredientes principais é o queijo da serra da estrela e creio que a melhor forma de você provar um autêntico Sande da Casa Guedes seja seguindo para o Norte, atravessando o Atlântico, pedir para descer no Porto, em Portugal, e ir direto para a Praça dos Poveiros, 130. Pode ser um pouquinho longe, mas vale a pena.

O Sande é feito com aquele pão crocante que os Portugueses sabem bem como fazer, e recheado com pernil mergulhado no caldo do pernil com um molho escuro. A versão mais famosa tem o acréscimo do Queijo da Serra da Estrela no final, bem derretido, quase em textura de requeijão cremoso.

Nós fizemos um post falando só dele, clica aqui.

Sanduíches Bônus

Esses aqui nós também não podíamos deixar de fora, não entraram nos 5 por motivos diversos, mas merecem um destaque.

Sanduíche de Muffuleta

 
dsc_0765
O muffuletta é um pão grande, redondo, e um tanto achatado com uma textura resistente, em torno de 25 cm transversalmente. (ENORME)
Em 1906, Salvatore Lupo, dono da Central Grocery Co (New Orleans – Decatur Street), criou o tradicional sanduíche muffuletta é feito com o bolo de muffuletta e combinado com salada marinada, mussarela, salame, mussarela, presunto e provolone e azeite, muuuuito azeite!
É um sanduíche popular, originário entre os imigrantes italianos em New Orleans, Louisiana, utilizando o mesmo pão. Ele é servido frio e se comprado na Central Grocery, você provavelmente o comprará já embalado, pois a saída é tanta que eles adiantam a produção de pilhas e pilhas de sanduíches para o dia.

Shawarma

 
Shawarmafood
É um prato originalmente árabe, onde o pão sírio é recheado com fatias finas carne retiradas de um espeto vertical. Nesse espeto rotativo é colocado carnes de cordeiro ou frango, peru, bovina, vitela, búfalo, ou carnes mistas. No sanduba entra uns legumes e verduras também.
Há duas formas de comer: pode ser servido em um prato ou como um sanduíche. No prato, o Shawarma é normalmente consumido com tabule, fattoush, pão Taboon, tomate e pepino. Os molhos que combinam são tahine e hummus.
Uma delícia!

Eggs Cochon – Ruby Slipper

dsc_0459
6340812760_ab04be9a21_bNão tive como não comentar desse “sanduíche”. Ele não é do tipo que foi inventado e vários copiam, só comemos em um lugar, o Ruby Slliper, em New Orleans. O pão na verdade é um ‘Biscuit’, que são pãezinhos de farinha de trigo e fermento químico, como esses da foto aqui do lado.
Então imagina aqui comigo….eles pegam esse pão quentinho, recém assado, abrem, colocam por cima restos de carne de porco desfiada, bem suculenta feita com maçãs, e por cima disso tudo, ovos pochê e molho hollandaise. Confesso que foi uma das melhores coisas que já comi na vida.
Esse eu ainda não fiz, mas foi escrevendo a ultima frase acima que eu não resisti e decidi colocar a receita aqui no blog como meta para minha evolução culinária. 😛 Se vc fizer, me fala se deu certo?
Tá aqui o post falando só dele e a receita.

Falafel Kebab

Golden_Falafel
Falafel_ballsCom receita originária do Oriente Médio, o falafel é um um salgadinho, são bolinhos fritos de grão-de-bico ou fava moídos, normalmente misturados com condimentos como alho, cebolinha, salsa, coentro e cominho. Hoje, o falafel é consumido em todo o mundo.
Ele é consumido em pratos, acompanhando refeições, mas foi adaptado para sanduíche com o pão pita e homus (pasta de grão-de-bico), tahine (pasta de gergelim) e salada. Uma ótima alternativa para vegetarianos.
O falafel tornou-se popular entre os vegetarianos e vegans como uma alternativa à carne de alimentos de rua. Embora tradicionalmente considerado como “hambúrguer vegetariano”, o seu uso tem-se expandido à medida que mais e mais pessoas têm adotado uma dieta rica em proteína.
 
 
Prometemos 5 e te apresentamos 9. Que tal testar fazer um desses essa semana e mandar as fotos pra gente?

Eggs Cochon – Sanduíches pelo mundo

Ele não é do tipo que foi inventado e vários copiam, só comemos em um lugar, o Ruby Slliper, em New Orleans. O pão na verdade é um ‘Biscuit’. Então imagina aqui comigo….eles pegam esse pão quentinho, recém assado, abrem, colocam por cima restos de carne de porco desfiada, bem suculenta feita com maçãs, e por cima disso tudo, ovos pochê e molho hollandaise. Confesso que foi uma das melhores coisas que já comi na vida.
Esse não é tão fácil de ser feito, mas tentei reunir as receitas que acho que formam essa delícia.
Você vai precisar fazer:

  • Biscuit;
  • Carne de porco com maçã;
  • Ovos pochê;
  • Molho hollandaise.

Vamos por partes:


Biscuit

6340812760_ab04be9a21_bO grande segredo da sua massa, delicada e amanteigada, é seu pouco manuseio e a manteiga bem gelada, tanto quanto o buttermilk.
Aqui cabe uma explicação: “Buttermilk” é uma espécie de “soro de leite”, que na verdade é pouco entendido. Nos Estados Unidos é vendido em supermercados. No Brasil não temos, é só acrescentar vinagre branco ao leite. O mais importante é amassar tudo bem pouco para que os pedacinhos de manteiga ao assarem, tornem a massa leve e levemente “quebradiça”, desmanchando na boca quando comemos, pra isso, o ideal é que sempre seja servido quente. É possível fazer a receita inteira e congelar parte, para assar na hora que for comer (Congele a massa cortada em círculos separados, depois de congelados, coloque em saquinhos).
Pode usar o misturador de massas manual (parece uma meia-lua com 4 tiras de metal), ou até com as pontas dos dedos.

  • Rendimento: 24 biscuits com 4 cm de diâmetro
  • Tempo de preparo: 50 minutos

Ingredientes

  • 3-1/2 xícaras de farinha de trigo, peneiradas, com:
  • 1 colher e meia (sopa) de fermento em pó
  • 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 tablete (200 grs) de manteiga sem sal, gelada, cortada em pedaços pequenos
  • 1-1/2 xícara de “buttermilk” gelado – ou leite integral gelado (Buttermilk: Coloque 1-1/2 xícaras de leite numa jarrinha e acrescente 1-1/2 colheres (sopa) de vinagre branco. Mexa com um garfo e deixe repousar por 30 minutos antes de utilizar. No caso de biscuits, deve ser primeiro gelado para o resultado ideal).

Opção: pode-se colocar 1/2 xícara de queijo parmesão ralado na hora, dentro da massa para realçar o sabor.

Preparo

Pré-aqueça o forno a 180° C.
Em uma tigela grande, misture a farinha peneirada com os ingredientes secos: o fermento, o bicarbonato de sódio, sal e açúcar.
Transfira 2 xícaras desses ingredientes para um processador. Acrescente a manteiga gelada cortada em pedacinhos e aperte o botão “pulsar” poucas vezes, por alguns segundos, até que a mistura pareça uma farofa, ainda com pedacitos de manteiga. Não processe mais do que isso.
(Alternativa para quem não tem processador): Pode acrescentar a manteiga diretamente na tigela com os ingredientes secos, utilizando o misturador manual de massas, ou até as mãos. (Neste último caso, esfarele com as pontas dos dedos). Com esse utensílio você vai amassando os pedacinhos de manteiga dentre os ingredientes secos, até que ela se incorpore parcialmente até ficar um pouco menor do que grãos de ervilha – a partir daí misture um pouco com as mãos e proceda como abaixo.
Volte essa mistura à tigela original, onde está o restante dos ingredientes secos, e com a mão esfarele mais um pouco essa mistura. PORÉM ainda terá a textura de farofa. Essa massa não pode ser completamente misturada. Neste ponto, acrescente o queijo parmesão, caso utilize.
Acrescente o leite integral ou o “buttermilk”, utilizando uma espátula de borracha, apenas para incorporar os ingredientes, sem mexer demais.
Coloque essa massa sobre uma superfície levemente enfarinhada. Com os dedos, misture delicadamente a massa – não é para ficar homogênea – deixe alguns pedacinhos de manteiga inteiros ainda – Enfarinhe a superfície de trabalho e com as mãos aperte a massa levemente até formar um círculo de cerca de 2 a 3 cm de espessura. Não manuseie demais a massa. Use cortador de biscoito redondo (eu usei um de 4 cm de diâmetro, mas pode usar maior – apenas resultará em menor número de unidades). Antes de cortar cada biscuit, “mergulhe” o cortador na farinha de trigo.
Coloque os biscuits sobre uma assadeira untada e enfarinhada. Pincele a superfície deles com leite. Se desejar, polvilhe açúcar cristal fininho.
Asse, por cerca de 20/25 minutos. Ou até enfiar um palito e sair limpo, e as bordas douradas.
Sirva em seguida. Devem ser sempre servidos quentes!

  • Para assar os congelados, disponha-os diretamente numa assadeira untada e enfarinhada, sem descongelar, e leve a forno moderado (pré-aquecido a 160 graus C ) por cerca de 35/40 minutos.
  • Eles servem tanto para recheios salgados quanto doces.
  • Caso não tenha cortador de biscoitos, corte em quadrados com uma faca de chef ; )

Fonte da receita de Biscuit: Helena Gasparetto


Carne de porco com maçã

  • Preparação: 15 m
  • Cozinhar: 8 h

Ingredientes

  • 6 maçãs com casca, coradas e cortadas em 8 pedaços
  • 1 grande cebola vermelha, grosseiramente picada
  • 1/4 colher de chá de canela em pó, ou a gosto
  • 3Kg de assado de carne de porco
  • 1/2 colher de chá de sal, ou a gosto
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta moída, ou a gosto
  • 1 xícara de ‘cinnamon-flavored applesauce’*
  • 1/4 colher de chá de canela em pó, ou a gosto

Cinnamon-flavored applesauce

*Esse ingrediente não é achado no Brasil, então será necessário fazer ele também =/
Nos EUA se compra como nas imagens ao lado.

Ingredientes (Cinnamon-flavored applesauce)
  • 6 maçãs Macintosh, coradas e cortadas em quatro;
  • Suco de 1 limão, (cerca de 2 colheres de sopa);
  • 2 pedaços de 5cm de canela;
  • Pitada de sal
  • 1 a 2 colheres (sopa) de açúcar castanho claro (opcional)
Preparo (Cinnamon-flavored applesauce)

Em uma panela média, misture maçãs, suco de limão, canela e sal. Levar a ferver em fogo médio. Cubra, e cozinhe, mexendo ocasionalmente, até que as maçãs tenham cozido em um molho, 20 a 25 minutos. Usando um garfo, retire pedaços de casca de maçã do molho e descarte. Use imediatamente, ou armazene, refrigerado, em um recipiente hermético por até 1 semana.


Preparo da Carne de porco com maçã

Coloque as maçãs e cebola no fundo de um fogão lento, e polvilhe com 1/4 colher de chá de canela.
Esfregue o assado de porco com sal e pimenta, e coloque-o sobre a camada de maçãs e cebolas no fogão lento. Despeje a maçã sobre o assado, e poeira a parte superior com 1/4 colher de chá de canela.
Cozinhe no ajuste Alto por 8 horas. Sirva o assado com o molho, as maçãs e as cebolas.
Fonte


Ovos pochê

Ingredientes

· 1 ovo
· 1/2 litro de água
· Sal a gosto

Modo de fazer

Em uma panela ou frigideira funda, coloque a água e leve ao fogo alto. Quando as bolhas começarem a se desprender do fundo, abaixe o fogo. Cuidadosamente, quebre o ovo dentro de uma concha ou de uma xícara. Mexa a água com uma colher formando um rodamoinho e, sobre ele, despeje o ovo. Deixe cozinhar por quatro minutos ou até que comece a subir à superfície. Retire o ovo com a ajuda de uma escumadeira e coloque em um prato. Acrescente sal e sirva.


Molho Hollandaise

Ingredientes

Suco de 1 limão siciliano grande
3 gemas
250g de manteiga
3 c. de sopa de água
2 pitadas de sal
pimenta branca móida na hora

Modo de fazer

Corte a manteiga em pedaços e derreta no micro-ondas ou em banho -maria.
Junte a metade do suco de limão e a água numa pequena panela de fundo grosso, junte, sal, pimenta, as gemas de ovo leve a forno médio e mexa com o fouet, fazendo um 8, bem forte e sem parar durante 2 minutos.
Tire a panela do fogo, acrescente a manteiga pouco a pouco sem parar de mexer com o fuet até o molho ganhar corpo e ficar cremoso. Por último junte o resto do suco de limao.
Mantenha-o quente em banho-maria até a hora de usar, mas atenção a água do banho-maria não pode ferver, correndo o risco de talhar o molho. Deixe-a sempre morna.
Fonte: eucomosim


Eggs Cochon

Depois dessa trabalheira toda, abre o biscuit, põe a carne, põe o ovo e joga o molho. Não esquece daquela cebolinha ou qualquer verdinho pra dar uma vida.
Aposto que sabendo do trabalho que dá, quando você for visitar Nola, não vai deixar de experimentar um desses.
nola_eggs_cochon_ruby_slipper