Espanha Hungria Itália Porto Portugal República Tcheca Trips

As 15 principais cidades da Europa

Leitores elegeram algumas das maiores capitais culturais do continente – lugares ricos em arte, história, arquitetura e comida – como seus lugares favoritos para visitar.

Não é nenhum segredo que os viajantes adoram cidades na Itália e na Espanha, que historicamente foram bem representados nesta lista, e permanecem assim neste ano. Mas existe um novo país que defende a grandeza metropolitana européia: Portugal. Com Lisboa e Porto classificados, é a única nação europeia com vários vencedores. Isso é um reflexo de um aumento no interesse dos viajantes em Portugal, eleito como como o destino do ano em 2016 por vários sites de viagem.

As cidades foram classificadas a partir das experiências em vistas e pontos de referência, cultura, gastronomia, simpatia, compras e valor total.

A cidade mais classificada de um país que não Itália ou Espanha era Budapeste. A sugestão é que realizassem cruzeiros crepusculares ao longo do Danúbio para absorver inteiramente a encantadora iluminação depois do escuro do Parlamento, as pontes e as colinas de Buda.

Apesar de toda a adversidade que Istambul enfrentou, ainda é um dos melhores lugares da Europa para visitar.

15. Madrid, Espanha – Pontuação: 87.30
14. Istambul, Turquia – Pontuação: 87.40
13. Edimburgo, Escócia – Pontuação: 87,43
12. Veneza, Itália – Pontuação: 87,66
11. Praga, República Tcheca – Pontuação: 87,89
10. Lisboa, Portugal – Pontuação: 88,02
9. Porto, Portugal – Pontuação: 88,51
8. Cracóvia, Polônia – Pontuação: 88,61
7. Sevilha, Espanha – Pontuação: 88,91
6. Siena, Itália – Pontuação: 88,97
5. Budapeste, Hungria – Pontuação: 89,19
4. San Sebastián, Espanha – Pontuação: 89,52
3. Barcelona, ​​Espanha – Pontuação: 89,52
2. Roma, Itália – Pontuação: 89,73
1. Florença , Itália – Pontuação: 90.75

É o local de nascimento do Renascimento italiano. O que mais um viajante precisa? Claro que você vai querer ver os clássicos como o Duomo, a Ponte Vecchio e o David de Michelangelo na Galleria dell’Accademia. Mas também há uma Florença moderna, cheia de surpresas atraentes – do Mercato Centrale, um mercado coberto que mostra a rica culinária da Toscana, à arte de rua assombrada de Clet Abraham, que começou a inspirar os visitantes a embarcarem em caças de tesouros urbanos através da antiga cidade. Esta é uma cidade que é possível retornar uma e outra vez, e ainda encontrar novos e interessantes lugares e atividades.

Deixe um comentário ou pergunta